Ucrânia: conflito armado em larga escala inflige dor emocional a famílias de entes queridos desaparecidos

Ucrânia: conflito armado provoca sofrimento emocional a famílias de pessoas desaparecidas

Genebra (CICV) – O profundo sofrimento emocional que o conflito armado internacional está causando às comunidades é evidente na voz de familiares desesperados por notícias de seus entes queridos.
Comunicado de imprensa 22 agosto 2022 Ucrânia

Desde o final de fevereiro, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) recebeu mais de 27 mil telefonemas e e-mails de pessoas que buscam notícias de entes queridos afetados pelo conflito armado internacional na Ucrânia.

O CICV deu notícias sobre o destino ou o paradeiro de entes queridos a quase 3 mil famílias afetadas pelo conflito. As informações fornecidas a cada uma dessas famílias causam um grande alívio. Mas a verdade é que muitas outras famílias esperam notícias, particularmente os familiares de prisioneiros de guerra, que se sentem frustrados, sem esperança e com raiva à medida que dias e meses passam sem nenhuma informação.

"Nos últimos seis meses, o conflito armado internacional que assola a Ucrânia deixou um grande número de mortos e feridos entre civis, obrigou grande parte da população a se deslocar e causou um imenso sofrimento físico e mental, além de danos horrorosos à infraestrutura civil. Também provocou um impacto emocional extremo nas vítimas do conflito e nas famílias de soldados", disse o diretor-geral do CICV, Robert Mardini. "As famílias estão angustiadas e desesperadas por notícias. Ouvimos isso na voz delas, lemos isso em suas palavras. O conflito deixa mais claro do que nunca que as famílias devem ficar juntas. Estamos determinados a continuar fazendo o máximo possível para reconectar familiares separados."

As consequências do desaparecimento de um familiar podem ser devastadoras, e as famílias têm o direito de saber o que aconteceu com seus entes queridos.

De acordo com a Terceira Convenção de Genebra, os Estados encarregaram o CICV de visitar prisioneiros de guerra em conflitos armados internacionais, onde quer que estejam detidos. O CICV continua pedindo que todas as autoridades competentes facilitem as visitas do CICV aos prisioneiros de guerra, uma condição consensual entre todas as partes das Convenções de Genebra.

Os últimos seis meses tiveram um enorme impacto. Se as linhas de frente continuarem mudando, mais pessoas civis serão submetidas aos horrores do conflito armado, vidas serão desnecessariamente perdidas, famílias serão dilaceradas. O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho trabalha para aliviar o sofrimento das vítimas de conflitos armados, inclusive fornecendo ajuda financeira incondicional para 625 mil pessoas.

Graças a alguns dos trabalhos realizados desde fevereiro pelo CICV, pela Cruz Vermelha Ucraniana e por outros parceiros do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, inclusive a FICV:

  • 8 milhões de pessoas têm melhor acesso à água;
  • 5 milhões de pessoas receberam assistência básica;
  • 984 mil pessoas receberam artigos de higiene;
  • 718 mil pessoas se submeteram a intervenções de saúde;
  • 368 mil pessoas foram atendidas pelos serviços de saúde mental e apoio psicossocial

Para obter mais informações sobre a assistência prestada pelo Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho às comunidades afetadas por conflitos armados internacionais, acesse o relatório (en inglês).

Mais informações:

Fatima Sator (inglês, francês), CICV Genebra, fsator@icrc.org, tel.: +41 79 848 49 08
Jason Straziuso (inglês, francês), CICV Genebra, tel.: + 41 79 949 3512
Caitlin Kelly (inglês), CICV Genebra, ckelly@icrc.org, tel.: +41 79 327 55 68
Achille Balthazar DESPRES (inglês, francês, italiano), CICV Kiev, adespres@icrc.org, tel.: +380 50 324 31 80
Oleksandr Vlasenko (inglês, ucraniano), CICV Kiev, ovlasenko@icrc.org, tel.: +38 0503 484 743
Galina Balzamova (russo, inglês), CICV Moscou, gbalzamova@icrc.org, tel.: +7 903 545 35 34

Visite nosso website ou siga-nos no Facebook e no Twitter.

Para ver e fazer o download de filmagens recentes do CICV em qualidade de transmissão, acesse www.icrcvideonewsroom.org

Para saber o que o CICV está fazendo para acabar com os ataques a profissionais de saúde e pacientes, acesse www.healthcareindanger.org