Armênia

Na Armênia, o CICV ajuda vítimas de minas terrestres, famílias de pessoas desaparecidas e comunidades na fronteira com o Azerbaijão. Também visita detidos ou pessoas em condições vulneráveis.

Notícias
Em números

Fatos e Números em 2014

  • 8
    internados civis foram repatriados voluntariamente do Azerbaijão à Armênia, e os restos mortais de um civil foram devolvidos à Armênia.
  • 2,4 mil
    moradores de três comunidades fronteiriças obtiveram acesso a água potável através da melhoria das redes hidráulicas.
  • 600
    militares aprenderam mais sobre o DIH e o CICV mediante programas de capacitação e palestras.
  • 450
    árvores foram plantadas em três povoados ao longo da fronteira internacional para garantir acesso seguro às escolas e aos jardins de infância para mais de 3.000 pessoas.
  • 367
    moradores de seis comunidades fronteiriças receberam doações em dinheiro para ajudar a compensar a produção perdida com a escalada do conflito no verão.
  • 680
    famílias de agricultores de duas comunidades fronteiriças afetadas pelo conflito receberam fertilizantes e herbicidas para aumentar a sua safra de trigo, além de roupas de proteção.
  • 152
    famílias de pessoas desaparecidas receberam empréstimos para abrir pequenas empresas, dinheiro para necessidades domésticas, capacitação e assessoria com a ajuda da Sociedade da Cruz Vermelha Armênia e de parceiros locais.
  • 6
    cursos básicos de primeiros socorros foram realizados pela Sociedade da Cruz Vermelha Armênia a membros das comunidades atingidas pelo conflito ao longo da fronteira internacional.

Receba o boletim do CICV