Crise na Ucrânia: CICV se empenha para chegar aos necessitados

31 outubro 2014
Crise na Ucrânia: CICV se empenha para chegar aos necessitados

Apesar do cessar-fogo no leste da Ucrânia, bombardeios indiscriminados e incidentes de segurança ainda põem em perigo as vidas dos civis. A proximidade do inverno dificulta ainda mais a situação de moradores e pessoas deslocadas. O CICV continua comprometido a ajudar as pessoas afetadas pelo conflito.

Apesar do cessar-fogo no leste da Ucrânia, bombardeios indiscriminados e incidentes de segurança ainda põem em perigo as vidas dos civis. A proximidade do inverno dificulta ainda mais a situação de moradores e pessoas deslocadas. O CICV continua comprometido a ajudar as pessoas afetadas pelo conflito.

"A trágica morte do nosso colega em Donetsk, em 2 de outubro, reflete a situação com a qual a população civil tem de lidar no leste da Ucrânia", declarou Laurent Corbaz, chefe de operações do CICV para a Europa e a Ásia Central. "O CICV teve de adiar temporariamente as suas atividades para chegar a um equilíbrio entre ajudar os necessitados e garantir a segurança dos seus colaboradores. Não obstante, nas últimas semanas começamos a fornecer, de forma gradual, materiais de abrigo, assistência médica e outros tipos de ajuda às pessoas nas regiões de Kharkiv, Lugansk e Donetsk, e continuamos avaliando qual é a melhor forma de fazê-lo".

Nas áreas onde os combates foram mais intensos, os estragos sofridos pelas casas das pessoas são vastos. O inverno é rigoroso nesta parte do mundo, portanto essas casas devem ser impermeabilizadas e à prova de vento. O CICV planeja fornecer vidro, cimento e material para construir tetos.

As redes de água foram danificadas e também precisam de consertos. Vários hospitais também foram destruídos pelos confrontos, e melhorar o acesso das pessoas ao atendimento médico é prioridade para a organização. A organização planeja concentrar-se em satisfazer as necessidades das pessoas com deficiência, daqueles que não podem voltar para as suas casas, de idosos, crianças e outras que se tornaram vulneráveis de alguma forma pelo conflito.

Atualmente, o CICV conta com uma delegação em Kiev e está reforçando a sua presença nas áreas afetadas pelo conflito no leste da Ucrânia com escritórios em Kharkiv, Donetsk, Lugansk, Severodonetsk, Mariupol e Odessa. A organização tem 140 funcionários trabalhando no país inteiro.

Além de ajudar pessoas deslocadas e moradores a manterem as suas condições básicas de vida, a organização continua lembrando as partes no conflito da sua responsabilidade de proteger as vidas daqueles que não participam das hostilidades e garantir que os feridos e os doentes recebam o atendimento médico de que precisam.

Desde meados de setembro, o CICV visitou pessoas detidas em conexão com o conflito em centros de detenção controlados pelas autoridades ucranianas em Zaporizhia, Odessa, Poltava, Kharkiv e Kiev para monitorar o tratamento que elas recebem e as condições em que estão detidas. A organização continua procurando chegar aos detidos em Donetsk e Lugansk e está pronta para agir como intermediária neutra caso haja liberações simultâneas de prisioneiros.

O CICV presta assistência médica às instituições de saúde no leste da Ucrânia. Seminários sobre cirurgia de guerra são oferecidos em Lugansk e Donetsk, além de apoio material aos hospitais e institutos forenses. CC-BY-NC-ND/ICRC/Teun Anthony Voeten/Sieverodonetsk

Principais atividades do CICV em outubro

O CICV:

  • forneceu alimentos e outros artigos a cerca de mil moradores da área e pessoas deslocadas na região de Donetsk;
  • distribuiu vales-compras para 9 mil famílias deslocadas em Kharkiv e Mariupol para sua utilização em comércios locais;
  • forneceu equipamentos de soldagem a serviços locais em Lugansk que estão consertando a rede de água e esgoto danificada;
  • forneceu 10 mil metros quadrados de vidro para envidraçar casas que abrigam pessoas deslocadas na região de Donetsk;
  • forneceu material médico para o tratamento de centenas de pacientes a hospitais nas regiões de Lugansk e Donetsk;
  • organizou duas oficinas para 56 oficiais das forças armadas ucranianas que participam das operações militares no leste do país;
  • trabalhou com a Cruz Vermelha Russa para ajudar as pessoas que atualmente moram na região de Rostov e no norte do Cáucaso após fugirem do conflito no leste da Ucrânia.
  • apoiou as delegações locais da Cruz Vermelha na Crimeia para ajudar cerca de 30 mil pessoas que abandonaram as suas casas em decorrência do conflito.
  • Mais informações sobre as atividades do CICV em resposta à crise na Ucrânia:

Condições de abrigo e vida

  • O CICV forneceu equipamentos de soldagem a serviços locais em Lugansk que estão consertando a rede de água e esgoto danificada, e equipamentos móveis de bombeamento hidráulico a pressão para ajudar a desbloquear a rede de esgoto da cidade.
  • Os municípios de Sloviansk e Mykolaivka, na região de Donetsk, receberam 10 mil metros quadrados de vidro para envidraçar quase 1,3 mil apartamentos de moradores da área. Além disso, foram enviados forros de plástico para janelas em Severodonetsk e Kharkiv para serem entregues aos moradores de mais de 14 mil casas na região de Lugansk.
  • A fim de se preparar para problemas de abastecimento de água de emergência, o CICV está colocando equipamento móvel de abastecimento de água suficiente (bombas hidráulicas, equipamento de filtragem e tanques flexíveis de armazenamento) para satisfazer as necessidades de 10 mil pessoas nas regiões de Donetsk e Lugansk.

Atendimento médico

  • Foram doados ao hospital de Kostiantynivka, na região de Donetsk, material para curativos para o tratamento de até 20 pacientes com lesões graves ou 200 com ferimentos menores e remédios para o tratamento de até 25 pacientes operados.
  • Uma mesa-redonda sobre cirurgia de ferimentos provocados por armas organizada em 27 de outubro em Severodonetsk reuniu 25 cirurgiões da região de Lugansk envolvidos no tratamento de pacientes com lesões relacionadas com a violência.
  • O material enviado pelo CICV até agora a hospitais na região de Lugansk ajudou a tratar centenas de pacientes. Também foi doado ao Hospital Regional de Odessa material para o tratamento de deslocados internos com hemodiálise.
  • A organização fornece material forense de maneira regular aos necrotérios, serviços forenses e hospitais das cidades nas áreas de Lugansk e Donetsk para serem utilizados no tratamento digno dos corpos.

Assistência

Cerca de mil pessoas na região de Donetsk, entre elas moradores da área afetados pelo conflito e pessoas deslocadas, receberam alimentos e outros itens do CICV.
A organização continua emitindo vales-compras através da Sociedade da Cruz Vermelha Ucraniana para assistir pessoas deslocadas nas áreas de Kharkiv e Mariupol. Até agora, foram distribuídos mais de 9 mil vales, cada um com o valor de 200 grívnias ucranianas (pouco mais de 15 dólares americanos). Este programa continuará a fim de que mais deslocados possam receber assistência.
Detidos

Desde meados de setembro, o CICV visitou pessoas detidas em relação com o conflito em centros de detenção sob o controle das autoridades ucranianas em Zaporizhia, Odessa, Poltava, Kharkiv e Kiev para monitorar o tratamento que elas recebem e as condições em que estão detidas.
O CICV continua procurando chegar aos detidos em Donetsk e Lugansk e está pronto para agir como intermediário neutro caso haja liberações simultâneas de prisioneiros.

Diálogo com as partes no conflito

  • O CICV manteve contato com todas as partes no conflito em relação à questão da conduta das hostilidades. Em particular, a organização pediu às partes que se abstivessem de atacar civis ou bens civis.
  • A instituição organizou oficinas para as forças armadas ucranianas em Kiev e Vinytsia no intuito de discutir a aplicação das normas do Direito Internacional Humanitário (DIH) nas hostilidades e a cooperação entre civis e militares nas zonas em conflito.

Munições não detonadas

Após uma avaliação da situação nas regiões de Donetsk e Lugansk, o CICV produziu e distribuiu 50 mil folhetos e mil cartazes localmente para conscientizar a população sobre os riscos apresentados pelos resíduos explosivos de guerra espalhados pela região. Mais 100 mil folhetos serão impressos para continuar a campanha e estendê-la a Mariupol.

Restabelecimento de contato entre familiares

Em Odessa, mais de 300 pessoas com deficiências deslocadas receberam créditos telefônicos fornecidos pelo CICV que lhes permitiram manter o contato com as suas famílias.
O CICV organizou uma oficina de quatro dias para desenvolver a capacidade de processamento de pedidos de 22 colaboradores do serviço de rastreamento de pessoas da Cruz Vermelha Ucraniana.

Cooperação com a Cruz Vermelha Ucraniana

O CICV forneceu material e apoio técnico à Cruz Vermelha Ucraniana a fim de ajudá-la nos seus esforços para administrar primeiros socorros e proporcionar outros serviços humanitários em situações de emergência.
A organização continua apoiando os serviços de comunicações públicas da Cruz Vermelha Ucraniana, em particular transmitindo a sua experiência e o seu conhecimento.

O CICV trabalha em parceria com a Cruz Vermelha Ucraniana para assistir as pessoas afetadas pelo conflito. Juntos, trabalham para restabelecer laços familiares, distribuir ajuda humanitária e promover os princípios do DIH. CC-BY-NC-ND/ICRC/Teun Anthony Voeten/starobilsk

Cooperação com a Cruz Vermelha Russa

O CICV forneceu apoio material no valor de 60 mil dólares à Cruz Vermelha Russa para reforçar a capacidade de ajuda da delegação local a pessoas deslocadas na região de Rostov, onde há cerca de 50 mil deslocados do leste da Ucrânia.
A organização trabalhou com a Cruz Vermelha Russa para restabelecer o contato entre membros de famílias separadas pelo conflito.
O CICV prestou apoio metodológico para a delegação de Rostov, organizando treinamentos para colaboradores e voluntários.
No norte do Cáucaso, o CICV e a Cruz Vermelha Russa forneceram alimentos e artigos essenciais aos refugiados da Ucrânia. Em total, cerca de 750 pessoas receberam ajuda humanitária na Tchetchênia e no Daguestão.

Crimeia

O CICV forneceu ajuda às delegações locais da Cruz Vermelha para continuar a distribuição àqueles que abandonaram as suas casas por causa do conflito no leste da Ucrânia. Em total, cerca de 30 mil pessoas receberam ajuda humanitária na Crimeia.
A organização também ajuda a incrementar a capacidade das delegações locais da Cruz Vermelha; por exemplo, comprando veículos e financiando as distribuições de ajuda.

Mais informações:
Ashot Astabatsyan, CICV Kiev, tel: +380675094206
Anastasia Isyuk, CICV Genebra, tel: +41 22 730 30 23 ou +41 79 251 93 02
Victoria Zotikova, CICV Moscou, tel: +7 495 626 5426 ou +7 903 545 3534

Receba o boletim do CICV