Ucrânia: civis encurralados no fogo cruzado

03 fevereiro 2015
Ucrânia: civis encurralados no fogo cruzado
Donetsk, Ucrânia ©Reuters

O intenso bombardeio de áreas residenciais, em Donetsk e em vilarejos como Debaltsevo, continuou durante o fim de semana. Apesar das condições perigosas, as equipes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) no terreno estão organizando operações de ajuda. Elas trabalham em ambos os lados da linha de frente, em áreas onde muitas pessoas evacuadas se abrigam. A dificuldade agora é chegar até as pessoas nos vilarejos onde o bombardeio está em curso.

À medida que o combate entre o exército ucraniano e a oposição continua violento, a vida da população civil está ameaçada. As pessoas precisam desesperadamente de segurança, alimentos, água, remédios, energia e abrigo. "Algumas vezes é impossível chegar às pessoas necessitadas devido à completa falta de segurança", comenta o chefe da delegação do CICV na Ucrânia, Michel Masson. "A situação se agrava todos os dias", alertou. "As pessoas se escondem nos porões das suas casas durante dias e as que se aventuram a sair em busca de socorro básico correm risco de serem feridas ou mortas".

Segundo o Direito Internacional Humanitário (DIH), ao qual todas as partes em conflito na Ucrânia devem obedecer, os ataques indiscriminados estão proibidos. Os ataques não podem ser dirigidos contra os civis ou bens civis, como casas, escolas e estabelecimentos e veículos de saúde, ou contra infraestruturas indispensáveis para a sobrevivência da população civil, como fontes de alimentos e de água potável.

Masson acrescentou: "O uso de armas explosivas em áreas povoadas não causa somente danos diretos, imediatos e inaceitáveis aos civis, aos bens civis e aos serviços essenciais, mas também gera consequências graves e potencialmente duradouras para a população".

Nas últimas duas semanas, o CICV forneceu kits de curativos e outros materiais médicos para cinco hospitais que atendem pacientes feridos por armas nas regiões de Lugansk e Donetsk nos dois lados da linha de frente. Material para a realização de hemodiálise e raios-X também foi doado para o hospital Kalinin, em Donetsk.

 Veja mais:

CICV ajuda população durante o inverno

 Nesse mesmo período, o CICV entregou alimentos e outros artigos em 40 aldeias, vilarejos e cidades – entre elas, Debaltsevo, Vuhlehirsk, Avdiivka, Stanitsa Luganska, Popasna e Svitlodarsk –, todos localizados nas regiões de Lugansk e Donetsk, perigosamente próximos à linha de frente. Cerca de 30 mil pessoas receberam pão, farinha, cereais, óleo, velas, galões de água e artigos de higiene.

Em meio às crescentes necessidades no sistema penitenciário, o CICV também entregou artigos de emergência a mais de 5 mil detentos nas regiões de Donetsk e Lugansk, incluindo a cidade de Donetsk. O CICV visita as pessoas de todos os lados que são privadas de liberdade em relação com o conflito.

Mais informações:

Ashot Astabatsyan, CICV Kiev, tel: +380 67 509 42 06
Jennifer Tobias, CICV Genebra, tel: +41 22 730 25 02 ou +41 79 536 92 48