Página arquivada:pode conter informações antigas

Boletim No. 19 – Terremoto no Sul da Ásia

28-10-2005 Relatório de operações

Último relatório das atividades do CICV em terreno

  Três semanas após o terremoto continuam a chegar feridos   

Quase três semanas depois do terremoto, um fluxo contínuo de pessoas de feridas continua a chegar aos centros médicos. Estradas abertas recentemente e um aumento das operações de evacuação de vilarejos remotos, realizadas de helicóptero, produziram a chegada de uma nova onda de vítimas.

Para os helicópteros do CICV, não é incomum retirar num único dia mais de 30 feridos de lugares diferentes, como foi o caso, ontem. O hospital de campanha do CICV ainda realiza entre 20 e 30 cirurgias por dia (mais de 150 no total desde que começou a funcionar uma semana atrás) e a unidade básica de saúde próxima, localizada em Muzaffarabad, faz agora uma média de 100 consultas por dia.

Fraturas infeccionadas são o mais freqüente problema e os médicos estão lutando para salvar membros do corpo e vidas. Uma coisa está clara para eles: a fase médica emergencial, que consiste em salvar vidas, ainda está em curso!

  Fluxo de ajuda para os vales Neelum e Jhelum aumenta firmemente  

No dia 27 de outubro, mais de 1.900 cobertores e mil lonas impermeáveis foram transportadas por via aérea para os vilarejos de Rajkot, Saidpur e Sarian, no vale Ghori.

Um comboio terrestre com produtos para socorrer 500 famílias também alcançou regiões mais remotas do vale Jhelum. A operação de distribuição está planejada para hoje. Nas estradas estreitas e danificadas, a velocidade raramente ultrapassa 20 quilômetros por hora e, sob essas circunstâncias, cada caminhão não po de transportar mais de cinco a seis toneladas.

No momento, a maior parte das distribuições é de lonas impermeáveis, não de tendas. Isto não se deve tanto à disponibilidade limitada de tendas, e sim ao fato de que as tendas pesam, em média, 80 quilos, reduzindo as operações de distribuição para cerca de dez para cada vôo de helicóptero, enquanto um número 16 vezes maior de lonas cabe num helicóptero do CICV, de tamanho médio. Portanto, as lonas impermeáveis continuam a ser prioridade nesta fase.

  Na qualidade de segundo operador de vôos de helicóptero na região, o CICV já está se planejando vôos durante o inverno  

O CICV é, no momento, o segundo maior operador de vôos de socorro, realizados de helicóptero, na região da Caxemira administrada pelo Paquistão. Em primeiro lugar está o Exército paquistanês. A frota do CICV na região é formada por cinco helicópteros e será ampliada.

Para uma operação de socorro que é em grande parte conduzida por via aérea, as condições climáticas têm sido uma grande preocupação desde o início. Em geral, as condições de vôo têm sido favoráveis até agora. Os vôos foram cancelados só poucas vezes, por causa do mau tempo.

A questão das condições de vôo durante o inverno é uma preocupação de todos no centro de helicópteros em Muzaffarabad. As últimas discussões com pilotos locais indicam que há razões para esperança.

Normalmente, os meses de outubro e novembro são considerados bons para os vôos, apesar dos períodos de chuva e pouca visibilidade. Em geral, no início de dezembro o tempo começa a receber as influências climáticas do oeste. O clima se torna mais frio, atingindo o auge no final de janeiro ou início de fevereiro, antes de voltar a esquentar em março. O clima de tipo ocidental normalmente traz alguns dias de nuvens e chuva, seguidos de um período equivalente de tempo bom para os vôos.

O outro problema é a neve, freqüentemente acompanhada de neblina. Nessas condições, os pilotos afirmam que os vales mais baixos permanecem acessíveis, mas atravessar de um vale para outro é mais difícil.

  Atualização sobre o levantamento de fundos do CICV  

A fim de responder às necessidades das vítimas do terremoto, o CICV aumentou seu orçamento de 2005 para o Paquistão, dos 5,6 milhões de francos suíços iniciais para 62 milhões de francos suíços, e lançou um apelo para os doadores no dia 17 de outubro. O aumento cobre as operações somente até 31 de dezembro de 2005.

Até agora, o CICV recebeu quase 13 milhões de francos em contribuições às suas operações no Paquistão. O público geral também doou quase 500 mil francos para o CICV, notadamente por meio das doações efetuadas via on line.

O CICV solicita que os doadores e o público em geral continuem a responder ao apelo com generosidade.

  Sociedades do Crescente Vermelho  

Várias sociedades do Crescente Vermelho do Oriente Médio e de outras regiões do mundo estão trabalhando em parceria com a Sociedade do Crescente Vermelho Paquistanes (SCVP), inclusive na região da Caxemira administrada pelo Paquistão.

Um delegado do CICV visitou ontem o hospital de 50 leitos administrado pelo Crescente Vermelho Turco em Muzaffarabad. Baseada no prédio de um tribunal, a equipe médica de 26 profissionais já realizou mais de 2 mil intervenções médicas desde 10 de outubro. Um dos integrantes da equipe estava em Muzaffarabad durante o terremoto e ingressou na SCVP a fim de participar de uma operação de distribuição para socorrer as pessoas em condições de vulnerabilidade pouco antes do terremoto.

  Mais informações:  

  Islamabad/Paquistão  

Leyla Berlemont

Celular: +92 300 850 81 38

Telefone satélite: +88 216 89 80 41 45

e-mail: islamabad.isl@icrc.org , aos cuidados de L. Berlemont

(telefone central do CICV em Islamabad: +92 51 282 47 80 ou 282 47 52)

Idiomas: Inglês/Francês/Árabe 

  Muzaffarabad/Caxemira administrada pelo Paquistão  

Raza Hamdani, telefone satélite: +92 300 850 56 93

Jean-François Berger, telefone satélite: +41 79 358 32 15 (até sábado)

Ou Helena Laatio (CICV/Cruz Vermelha Finlandesa), telefone satélite: +88 2165 420 7201

  Nova Délhi/Índia  

Caspar Landolt

Celular: +91 98 11 80 66 33

e-mail: new_delhi.del@icrc.org  

(telefone central do CICV em Nova Délhi: +91 11 24 35 23 38/97 ou 24 35 43 94/95/96)

Idiomas: Inglês/Francês/Alemão/Português

  Genebra/Suíça  

Annick Bouvier (final de semana)

Celular: +41 79 217 32 24

    Secretaria de imprensa do CICV em Genebra  

Tel: +41 22 730 34 43

e-mail: press.gva@icrc.org  

  Paquistão: GMT + 5 horas; Índia: GMT + 5,5 horas