Filipinas: acesso à assistência à saúde melhora para mais de 5,4 mil pessoas deslocadas em Zamboanga

14 abril 2015

Com a conclusão de um novo centro médico, a assistência à saúde se tornou mais acessível para as pessoas deslocadas, como a família Paujani, no centro de trânsito de Masepla. CC BY-NC-ND / CICV / R. Ang

Manila (CICV) – A assistência à saúde tornou-se mais acessível para cerca de 5,4 mil pessoas deslocadas que se alojam no centro de trânsito de Masepla, na cidade de Zamboanga, depois que a construção de um novo centro médico foi concluída.

O centro de saúde completamente equipado, construído com o apoio do CICV, foi inaugurado hoje. Este estabelecimento de 70 m² permitirá que os deslocados internos (DIs), no centro de trânsito de Masepla, tenham acesso aos serviços de assistência básica à saúde, incluindo consultas gerais e vacinação, sem precisar viajar dois quilômetros para chegar ao posto de saúde mais próximo, em Barangay Mampang.

"Estamos agradecidos à Cruz Vermelha por ter construído um centro de saúde aqui. Não teremos mais dificuldades quando precisarmos de um médico. O posto de Mampang é muito distante. Não é fácil chegar, principalmente quando não temos dinheiro para o transporte", contou Reyna Paujani, mãe de duas crianças e membro da comunidade de Badjao.

O centro de trânsito em si está a cerca de 45 minutos do centro da cidade, o que, em geral, dificulta o acesso dos DIs.

"Agora temos um centro médico perto. Podemos ir a qualquer hora que precisamos de um remédio ou de uma consulta", acrescentou Benita Sayson, que tem oito filhos com o seu marido Junie.

A família Sayson está agradecida porque agora contam com um centro de saúde próximo à sua comunidade. CC BY-NC-ND / CICV / R. Ang

O centro de saúde de Masepla foi construído para melhorar o acesso das famílias de DIs e da comunidade à assistência à saúde. Ao mesmo tempo em que o CICV apoiou a construção desse estabelecimento e forneceu os equipamentos médicos e o mobiliário, o Departamento de Saúde e o Escritório Municipal de Saúde providenciarão equipes para prestar os serviços de saúde.
Junto com a Cruz Vermelha Filipina, o CICV também fornece água potável diariamente para o centro de trânsito de Masepla. No total, esses esforços contribuíram para garantir o bem-estar das famílias deslocadas.

Desde o início dos enfrentamentos em Zamboanga, em setembro de 2013, o CICV trabalha de perto com a Cruz Vermelha Filipina para assistir as pessoas deslocadas. Em 2014, a organização construiu dois centros polivalentes que abrigam atividades de saúde em Tulungatung e Taluksangay, e consertou o centro médico de Rio Hondo. As crianças e mulheres grávidas/lactantes deslocadas continuaram se beneficiando do programa de nutrição lançando em maio de 2014, enquanto que várias atividades de remuneração por trabalhos prestados continuaram beneficiando DIs e as suas comunidades.

"Houve progressos no que se refere ao retorno de algumas pessoas deslocadas para as suas casas e à mudança de outras para abrigos permanentes e de trânsito. Apesar disso, muitos DIs continuam enfrentando dificuldades para conseguir trabalho e a atual crise de água que afeta a cidade de Zamboanga é um peso extra para os seus desafios diários. Sendo assim, ainda há necessidades que precisam ser atendidas", afirmou o chefe da subdelegação do CICV em Mindanao, Timothy Richmond Yates.

O CICV é uma organização humanitária neutra, imparcial e independente cujo mandato é de proteger e assistir as pessoas afetadas por conflitos armados e outras situações de violência. Está presente nas Filipinas há mais de 60 anos e tem presença permanente em Mindanao desde 1986.

Mais informações:
Allison Lopez, CICV Manila, tel.: +63 908 868 6884
Wolde Gabriel Saugeron, CICV Manila, tel.: +63 918 907 2125