Moçambique: melhoria do acesso à assistência à saúde em comunidades rurais

  • “A violência armada afetou o acesso à saúde na nossa comunidade. O centro de saúde foi fechado depois dos saques durante a violência e tivemos de depender dos curandeiros tradicionais”, conta Frederico Andre Mudgesa, líder comunitário de Vunduzi, distrito de Gorongosa.
    CC BY-NC-ND / CICV / Juvenal Armazia
  • Lorinha Creva é mãe de 10 filhos, quatro dos quais morreram muito pequenos por causa de doenças. Todos os seus filhos, incluindo Antónia, nasceram em casa devido às dificuldades que ela tinha para chegar, antes dos partos, ao centro de saúde mais próximo.
    CC BY-NC-ND / CICV / Juvenal Armazia
  • Rieza Mussafa, mão de dois filhos, trabalha no Centro de Saúde de Canda, distrito de Gorongosa. Em 2016, o centro foi vandalizado quando ela atendia um paciente. Ela não consegue acreditar que sobreviveu ao incidente e não quer que nenhum dos seus colegas passe pela mesma experiência. “Hoje, sei que os profissionais e os estabelecimentos de saúde nunca podem ser atacados”.
    CC BY-NC-ND / CICV / Juvenal Armazia
  • Para melhorar o acesso à saúde das comunidades afetadas pela violência nas Províncias de Manica e Sofala, o CICV doou 5 motos no distrito de Gorongosa para apoiar a organização a realizar atividades externas em áreas remotas. Em 2017, o CICV também reformou 3 clínicas nos distritos de Báruè e Gorongosa afetadas pela violência, melhorando o acesso para 74 mil pessoas.
    CC BY-NC-ND / CICV / Juvenal Armazia
  • Manuel Julinho Sande é enfermeiro-chefe do Centro de Saúde de Vunduzi. Ele capacitou-se como enfermeiro há 5 anos, tendo trabalhado em Vunduzi há 3. Durante a violência, os equipamentos do centro foram saqueados, incluindo o painel solar e a geladeira, limitando o acesso aos serviços de saúde para 19 mil pessoas. Ele está contente que vai poder chegar até as comunidades distantes do centro com a moto doada pelo CICV.
    CC BY-NC-ND / CICV / Juvenal Armazia
  • Membros do Comitê de Saúde de Canda dançam para comemorar a doação das motos pelo CICV que servirão de apoio às atividades externas. O grupo ajuda a promover a saúde e o bem-estar das comunidades ao redor do Centro de Saúde de Canda com a transmissão de mensagens de promoção da saúde comunitária através da dança.
    CC BY-NC-ND / CICV / Juvenal Armazia
13 julho 2018

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) trabalha com as autoridades da área de saúde para melhorar o acesso à assistência à saúde das comunidades afetadas pela violência armada na região central de Moçambique. Visitamos comunidades dos distritos de Báruè e Gorongosa para compreender as necessidades e ampliar a proteção dos profissionais e estabelecimentos de saúde.