Síria: civis no campo de Yarmouk precisam de ajuda imediata

Síria: civis no campo de Yarmouk precisam de ajuda imediata
Campo de refugiados palestino Yarmouk, Damasco, Março 2015 /© Reuters

Damasco/Genebra – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) fez um apelo para o acesso imediato da ajuda humanitária ao campo de refugiados de Yarmouk e manifestou a sua apreensão quanto ao sofrimento de milhares de civis que suportam os enfrentamentos que põem em risco as suas vidas.

Precisa-se com urgência de assistência médica emergencial para cerca de 18 mil habitantes que permanecem em Yarmouk, um campo construído para refugiados palestinos no sul da cidade de Damasco. As necessidades humanitárias aumentam todos os dias no campo, que foi duramente afetado pelos quatro anos de conflito e está isolado, não recebendo assim ajuda durante longos períodos.

As pessoas já estão esgotadas devido aos meses de conflito e da constante escassez de alimentos, água e remédios, e precisam de ajuda urgente

O CICV faz um apelo a todas as partes envolvidas no conflito para que permitam a passagem imediata e desimpedida da ajuda humanitária urgente e permitam também que os civis que quiserem ir embora do campo em busca de áreas mais seguras possam fazê-lo a qualquer momento.

"Com o recente recrudescimento nos confrontos em Yarmouk e arredores, a situação para a população civil, mais uma vez, se agrava", afirmou Marianne Gasser, chefe do CICV na Síria. "As pessoas já estão esgotadas devido aos meses de conflito e da constante escassez de alimentos, água e remédios, e precisam de ajuda urgente".

Algumas famílias conseguiram escapar de Yarmouk para o distrito vizinho de Yelda. Desde o dia 3 de abril, o CICV e o Crescente Vermelho Árabe Sírio entregaram 9,5 mil cestas alimentares para famílias em Yelda, entre elas, havia algumas famílias que tinham escapado do campo.

O CICV instou todas as partes em conflito que cumpram com as suas obrigações segundo o Direito Internacional Humanitário (DIH) para que tomem sempre as precauções para poupar a vida dos civis no campo, que permitam que os feridos recebam atendimento médico e que não ataquem a infraestrutura de saúde.

O CICV não pode entrar no campo de Yarmouk desde outubro de 2014, quando levava material médico e produtos para a purificação de água em colaboração com o Crescente Vermelho Árabe Sírio e o Crescente Vermelho Palestino.

Mais informações:
Umar Phir, CICV Damasco, tel: +963 991 186 694
Dibeh Fakhr, CICV Genebra, tel: +41 22 730 37 23 ou +41 79 447 37 26