Somália: material médico urgente chega a hospitais para atender vítimas de explosão de bomba

16 outubro 2017

Mogadíscio/Nairóbi (CICV) – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e o Crescente Vermelho Somali estão respondendo às necessidades urgentes após a explosão de sábado em Mogadíscio. Dois dias depois, o número de mortos continua aumentando à medida que vão sendo encontrados corpos sob os escombros.

Nas últimas 48 horas, fontes oficiais confirmaram que houve 276 mortos, enquanto que 284 sobreviventes deram entrada nos hospitais de Keysaney, Medina, Daru Alshifa, Mogadíscio, Sudanês Somali e Kalkaal. Os feridos estão recebendo tratamento para os ferimentos graves que apresentam.

À medida que o número de mortos aumenta com os corpos que são lentamente retirados debaixo dos escombros, alguns dos que foram recuperados estão carbonizados, impossibilitando o reconhecimento.

"A nossa energia está concentrada em apoiar as operações de ajuda no terreno. Os socorristas, profissionais de saúde e voluntários continuam intensificando os seus esforços, apoiando as operações para os sobreviventes e fornecendo sacos mortuários para assegurar que os mortos sejam enterrados com dignidade", afirmou o chefe-adjunto da delegação do CICV Daniel Gerard O'Malley, atualmente em Mogadíscio.

Foram disponibilizados kits médicos para os hospitais que precisam de material e foi enviada uma equipe cirúrgica móvel a Mogadíscio para apoiar o hospital, que já está no limite da sua capacidade para lidar com o fluxo de pacientes.

Apesar dos desafios, as equipes de socorristas do Crescente Vermelho Somali puderam evacuar dezenas de feridos nas primeiras horas após a explosão. "O nosso trabalho não poderia ser possível sem a ajuda dos 38 voluntários ativos do Crescente Vermelho Somali que demostraram uma coragem incrível na realização dos seus deveres com recursos limitados", declarou o presidente do Crescente Vermelho Somali, Yusef Hasan Mohamed. "Ao mesmo tempo em que lamentamos a perda de vidas, os nossos esforços se concentrarão em ajudar aos sobreviventes de modo que, com o tempo, as pessoas possam gradualmente recuperar o senso de normalidade".

Mais informações:
Layal Horanieh, CICV Nairóbi, tel.: +254 700 888 131 (inglês, francês e árabe)