SEDSODH e CICV assinam acordo de cooperação. Foto: Douglas Lima/CICV

Brasil: SEDSODH e CICV assinam acordo de cooperação

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH) do governo do Estado do Rio de Janeiro e o Comitê de Internacional da Cruz Vermelha (CICV) assinaram hoje, um acordo de cooperação para unir esforços a fim de desenvolver e implementar a metodologia do Comportamento mais Seguro para Serviços Públicos Essenciais (CMS); desenvolver políticas públicas relativas ao desaparecimento de pessoas e às necessidades dos familiares, entre outras áreas.
Comunicado de imprensa 23 novembro 2021 Brasil

O CICV ajuda as pessoas afetadas por conflitos armados e outras situações de violência em mais de 100 países, fazendo todo o possível para proteger a vida e a dignidade das vítimas para aliviar o seu sofrimento. A organização busca também evitar o sofrimento com a promoção e o fortalecimento do Direito Internacional dos Direitos Humanos e a defesa dos princípios humanitários universais.

O acordo faz parte do o compromisso com a política de direitos humanos que tem sido implementada no estado do Rio de Janeiro em parceria com o CICV. Foto: Douglas Lima/CICV

"Este acordo com a Secretaria é inovador, pois possibilita uma ação integrada do CICV no Rio na área de pessoas desaparecidas e de seus familiares, do programa de Acesso mais Seguro a Serviços Públicos Essenciais e do programa com forças policiais e de segurança, fazendo a interface com os serviços já oferecidos pela Secretaria e com isso buscando construir um ambiente propício a sinergias e à cooperação." – Chefe do escritório do CICV no Rio de Janeiro, Paulo Roberto Oliveira.

O Chefe do escritório do CICV no Rio de Janeiro, Paulo Roberto Oliveira, reforça a importância do acordo de cooperação. Foto: Douglas Lima/CICV

A Delegação Regional do CICV trabalha no Brasil para reduzir as consequências humanitárias da violência armada na população das cidades, apoia respostas aos familiares de pessoas desaparecidas, entre outras ações.

" Parcerias como essa reafirmam o nosso compromisso com a população fluminense," disse a subsecretária de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos, Luciana Calaça.