Dia Mundial da Água: Acesso à água muda vidas no Paraguai

22 março 2016
Dia Mundial da Água: Acesso à água muda vidas no Paraguai
Técnico do CICV e beneficiária consertam Sistema de distribuição de água no Paraguai. CC BY-NC-ND / CICV / L. Vera

O acesso a água é uma necessidade básica. A disponibilidade desse recurso é fundamental para manter a saúde, higiene, nutrição e muitas vezes até permitir subsistências das famílias. O CICV busca participar de esforços conjuntos com comunidades, autoridades, voluntários e pessoal da Cruz Vermelha e Crescente vermelho para assegurar que estas infraestruturas sejam mantidas a longo prazo.

Um ótimo exemplo desse trabalho conjunto é o nosso projeto "Reabilitação e Melhora do Sistema de Abastecimento de Água", realizado em Santo Domingo e Nova Fortuna, duas comunidades de Kuruzú de Hierro, no norte do Paraguai. O abastecimento de água sempre foi um problema na região. O sistema de distribuição era antigo e não recebia muita manutenção, afetando inclusive a unidade de saúde, que tinha de ser fechada pela falta de água.

Membros da comunidade debatem detalhes da instalação de água. CC BY-NC-ND / CICV / L. Vera

Iniciado em 2015, o projeto implementado pelo CICV nessas comunidades beneficia 132 famílias, cerca de 660 pessoas. A iniciativa foi acordada e planejada junto com as famílias e contou com o apoio da Cruz Vermelha Paraguaia. "Primeiro nós conversamos com as famílias para analisar as necessidades da comunidade. Por exemplo, em Nueva Fortuna, era necessário realizar a complementação da renovação da rede para toda a comunidade", explicou Maria Gema Mico Ecoro, engenheira de água e habitat da Delegação Regional para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV). Como o abastecimento era intermitente, muitas famílias precisavam buscar água Kay'ata, o rio mais próximo, há 3 km do assentamento.

Mais de 13km de canos foram renovados, e também foi feita a manutenção dos tanques de água e outros reparos no sistema existente. O CICV ofereceu os recursos financeiros e técnicos, e foram os próprios membros da comunidade que realizaram as instalações com apoio de um mestre de obras.

 

Receba o boletim do CICV