Comitê Internacional da Cruz Vermelha

Fundado em 1863, o CICV trabalha no mundo todo para levar assistência humanitária às pessoas afetadas por conflitos e pela violência armada e para promover as leis que protegem as vítimas da guerra. É uma organização independente e neutra e o seu mandado se origina essencialmente das Convenções de Genebra, de 1949. Com sede em Genebra, Suíça, a organização tem cerca de 12 mil colaboradores em 80 países e é financiada principalmente por doações voluntárias dos governos e das Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

O trabalho do CICV tem como base as Convenções de Genebra de 1949, os seus Protocolos Adicionais, os seus Estatutos – assim como os do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho – e as resoluções das Conferências Internacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. O CICV é uma organização independente e neutra que assegura a proteção humanitária e a assistência às vítimas de conflitos armados e de outras situações de violência. Toma iniciativa em resposta a emergências e, ao mesmo tempo, promove o respeito ao Direito Internacional Humanitário (DIH) e a sua implementação na legislação nacional de um país.

Para proteger a vida e a dignidade das vítimas de conflitos armados e violência e para levar assistência.

Declaração da Missão do CICV

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha é uma organização imparcial, neutra e independente, cuja missão exclusivamente humanitária é proteger a vida e a dignidade das vítimas de conflitos armados e outras situações de violência, assim como prestar-lhes assistência.

O CICV também se esforça para evitar o sofrimento por meio da promoção e do fortalecimento do direito e dos princípios humanitários universais.

Veja o panorama completo

O CICV é dirigido por uma Assembleia, um Conselho da Assembleia (um órgão vinculado à Assembleia com poder de decisão sobre determinados assuntos) e uma Diretoria (o órgão executivo). Tanto a Assembleia, composta por até 25 membros de nacionalidade suíça, como o Conselho da Assembleia são presididos por Peter Maurer, presidente do CICV desde julho de 2012. Ele é assistido pela vice-presidente, Christine Beerli.

O CICV é financiado por contribuições voluntárias dos Estados-Partes das Convenções de Genebra (governos), pelas Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, por organizações supranacionais (tais como a Comissão Europeia) e por doadores públicos e privados.

Todos os anos, o CICV lança apelos de fundos para cobrir os custos projetados para atividades no terreno e na sua sede. Lança também apelos extras caso haja um aumento nas necessidades no terreno. O CICV presta contas sobre o seu trabalho e os gastos no seu Relatório Anual.

1,29 bilhão
de francos suíços gastos em operações em 2014
82.82%
dos recursos do CICV vem dos governos
543 milhões
de francos suíços gastos em operações em 2013

O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho é a maior rede humanitária do mundo. A sua missão é aliviar o sofrimento humano, proteger as vidas e a saúde das pessoas e preservar a dignidade humana, sobretudo durante conflitos armados e outras emergências. O Movimento está presente em todos os países e conta com o apoio de milhões de voluntários.

Veja o panorama completo

Desde a sua criação em 1863, o único objetivo do CICV é garantir a proteção e a assistência às vítimas de conflitos armados e tensões. Para isso, realiza ações diretas no mundo todo, incentiva a aplicação do Direito Internacional Humanitário (DIH) e promove o seu respeito por parte dos governos e de todos os portadores de armas. A sua história é a história do desenvolvimento da ação humanitária, das Convenções de Genebra e do Movimento da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Veja o panorama completo

O CICV administra uma determinada quantidade de fundos estabelecidos ao longo do século passado a partir de doações especiais de indivíduos ou organizações.

Eles têm vários objetivos: ajudar a promover as atividades da Cruz Vermelha ou do Crescente Vermelho, assim como o Direito Internacional Humanitário (DIH); reconhecer os méritos de indivíduos que vêm realizando contribuições especiais ao trabalho do Movimento; ou ainda oferecer apoio a membros de equipes que estejam passando por momentos difíceis devido ao seu trabalho.

Veja o panorama completo

Medalha Florence Nightingale
Para enfermeiros ou auxiliares de enfermagem que sejam membros ativos das Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha ou Crescente Vermelho ou de alguma instituição médica ou de enfermagem afiliada.
Fundo Francês Maurice de Madre
Para todos os integrantes do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho feridos enquanto trabalhavam, que sofrem de alguma doença relacionada com o seu trabalho e para os familiares dos integrantes do Movimento que perderam a vida no exercício da função.
Fundo Imperatriz Shôken
Foi lançado em 1912 pela Imperatriz do Japão para apoiar as atividades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho no mundo todo. No último século, o fundo cresceu substancialmente devido às contrubuições do governo japonês, Cruz Vermelha Japonesa, família imperial e santuário Meiji Jingu.
Fundo Paul Reuter
O fundo foi estabelecido em 1983, por meio de uma doação realizada ao CICV pelo falecido Paul Reuter, professor Emérito da Universidade de Paris e membro do Institut de Droit International. O objetivo do fundo é incentivar a publicação de trabalhos sobre o Direito Internacional Humanitário (DIH) ou outras iniciativas neste campo, assim como financiar o prêmio Paul Reuter.

Receba o boletim do CICV