Página arquivada:pode conter informações antigas

Ossétia do Sul: roupas de inverno levam cor e calor para o dia das crianças

04-05-2009 Reportagem

Desde o conflito de agosto de 2008, o CICV tem aumentado sua presença na Geórgia e na Ossétia do Sul para ajudar as pessoas que ainda sofrem as consequências do conflito. Às vezes, pode ser algo tão simples quanto distribuir roupas de inverno em uma escola.

     

    ©CICV/VII/ A. Kratochvil/ v-p-ge-e-00550      
   
    Prefeitura de Dmenisi. Pessoas esperam ao lado do veículo da Cruz Vermelha durante a distribuição de roupas e sapatos.      
         

Sacolejando em uma estrada em péssimas condições, o veículo da Cruz Vermelha para em frente a uma escola de nível fundamental chamada Kosta Khetagurov, em homenagem ao poeta ossetiano do século XIX.

 
    "O mundo é meu templo,
    O amor é minha oferta,
    O universo é minha terra natal."
 

Essas palavras de tolerância e altruísmo devem soar como o paraíso para um povo que há séculos só conhece o que é conflito.

Aqui na aldeia de Dmenisi ainda é inverno, a escola não tem calefação suficiente e as crianças sentem frio. Eles suportaram a guerra no ano passado – um acontecimento que podemos ver nos olhos deles. Recreio, fora da escola, é algo estranho, as meninas de um lado e os meninos do outro, andando sem um motivo aparente, brincando com o lixo, assoando seus narizes em mangas dos agasalhos, rindo alto enquanto se empurrando uns aos outros, e então param com os olhos arregalados quando a caminhonete da Cruz Vermelha para em frente à escola.

Os visitantes passam por um corredor dominado por um majestoso retrato de Stalin, que nasceu ali perto. Em volta dele, fotos de combatentes ossetianos mortos durante a longa sucessão de conflitos que marcaram a história da aldeia.

Raissa, a diretora da escola, reuniu seu rebanho em uma sala de aula no térreo onde há um grande aquecedor no meio. Essas crianças precisam de contato com o mundo exterior. Todos esperavam ansiosamente a distribuição de roupas de inverno.

Fazendo um bom negócio

As caixas cheias de roupas para enfrentar o frio são levadas para o fundo da sala. A diretora e suas colegas, envoltas em xales, supervisionam os procedimentos à medida que uma turma entra na sala depois da outra. São poucas crianças, umas seis por turma. Eles formam uma fila disciplinada para receber seus pacotes; e então correm para o corredor e criam um tumulto de crianças que m ostram e comparam roupas. São feitos negócios: casacos, sapatos, jaquetas e calças são trocados por peças de tamanho mais adequado ou de uma cor preferida. A atmosfera é festiva e todos parecem satisfeitos com o resultado.

     

    ©ICRC/VII/ A. Kratochvil/ v-p-ge-e-00538      
   
    Prefeitura de Dmenisi. Mulheres voltam para casa depois de uma distribuição de roupas e sapatos do CICV.      
         

Uma das professoras, Olga, parece mais preocupada do que as outras. Seria por que todos os cinco meninos de sua turma faltaram? Não, para ela o problema é a falta de planejamento para essa doação: os sapatos parecem de menina. Algo - insiste Olga - deve ser feito imediatamente para reparar essa afronta à virilidade dos meninos caucasianos sob sua responsabilidade!

Meziane, uma delegada do CICV com experiência em trabalho humanitário em países devastados pela guerra, como o Sudão, responde a Olga com uma tranquildade profissional. Aos poucos, as professoras relaxam e participam da diversão que é trocar e comparar as roupas. " Desde que seja feito de maneira justa " - destaca Raissa comum sorriso - " deixem que se divirtam " . Esse primeiro contato entre a aldeia e o CICV levará à distribuição de roupas para os adultos, com o foco voltado, sobretudo para as pessoas mais vulneráveis, em especial os idosos.

Depois, um homem robusto de uniforme entra na escola. É o administrador do distrito, nas horas livres, é um artista conceitual. Embaixo do uniforme oficial, há um homem que sonha com o dia em que fará parte de uma exposição pacifista em Moscou.

" A guerra não leva a nada " , diz. " As únicas coisas que contam na vida são a liberdade e a paz " .



Seções relacionadas