Página arquivada:pode conter informações antigas

Angola: Luta contra a mortalidade infantil

24-02-2000 Comunicado de imprensa

Na última semana de fevereiro de 2000, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) lançou um programa de água e saneamento básico nos acampamentos de pessoas desabrigadas na cidade angolana de Kuito. Dado ao alarmante número crescente de mortalidade infantil registrado durante o segundo semestre de 1999 (segundo dados obtidos em janeiro de 2000, o índice diário de mortalidade infantil foi de 2,6 para cada 10.000 crianças), o CICV e Médicos Sem Fronteiras da Bélgica, assim como outras organizações humanitárias efetuaram avaliações nutricionais, médicas e sanitárias, para descobrir as razões desta dramática situação.

Após as avaliações, chegou-se a conclusão de que as principais causas da mortalidade infantil são a falta e a má qualidade de água disponível, assim como a falta de higiene. Apesar de haver centros sanitários, a população raramente os utiliza.

Para melhorar o abastecimento de água, o CICV fornece diariamente, como medida de urgência, um total de 121.000 litros de água nos quatro acampamentos mais povoados, o que representa 4 litros suplementares de água potável por dia, por pessoa. Esta operação continuará até que terminem as obras de perfuração de poços empreendidas por outras organizações de ajuda humanitária.

Para fazer frente aos problemas de higiene nos acampamentos, o CICV iniciou obras de drenagem, construção de 1.000 latrinas (com ajuda das próprias pessoas deslocadas), distribuição mensal de sabão à 20.000 famílias, assim como um programa de educação sanitária realizado em colaboração com a Cruz Vermelha de Angola.

Um estudo será realizado para verificar as causas do pouco uso dos serviços de saúde disponíveis.

Desde dezembro de 1998, Kuito tem recebido um número grande de pessoas deslocadas/desabrigadas. Atualmente há aproximadamente 116.000 pessoas instaladas em 18 acampamentos, situadas em sua maioria em uma colina que se torna particularmente insalubre durante a estação das chuvas.

  CICR News 00/06