Página arquivada:pode conter informações antigas

Quirguistão: visita do presidente do CICV enfoca necessidades

29-06-2010 Comunicado de imprensa

Genebra/Bishkek (CICV) – O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Jakob Kellenberger, acaba de concluir sua visita de um dia ao Quirguistão. Na capital do país, Bishkek, ele se reuniu com a presidente do país durante o período de transição, Roza Otunbayeva, e o primeiro-ministro interino, Ruslan Kazakpayev, além de se encontrar com autoridades locais no sul da cidade de Osh.

     
©CICV/M. Kokic/kg-e-00171 
   
O Presidente do CICV Jakob Kellenberger e um delegado visitam um bairro severamente destruído em Osh, Quirguistão. 
               
©CICV/M. Kokic/kg-e-00171 
   
O CICV entrega artigos de socorro para cerca de duas mil pessoas da etnia uzbeque que recentemente retornaram para Bazarqurgan depois de terem ido ao Uzbequistão, onde haviam ido buscar refúgio quando o conflito começou no Quirguistão. 
           
   
    Leia também: Quirguistão/Uzbequistão: retorno para casa continua tenso , uma entrevista com a chefe de Operações do CICV para o Leste Europeu e Ásia Central    

" Discuti as consequências humanitárias da recente violência com a presidente Otunbayeva e lhe pedi que concedesse ao CICV o acesso a todas as pessoas presas relacionadas com os últimos acontecimentos " , disse Kellenberger. " Estamos muito satisfeitos de ter conseguido ajudar quando a crise atingiu seu auge com a entrega de alimentos para quase 180 mil pessoas e estamos prontos para continuar com nossas atividades enquanto forem necessárias.

Em particular, estamos preparados para visitar os centros de detenção nos quais estão sendo mantidas as pessoas que foram presas e conhecer o tratamento que recebem e – de acordo com os procedimentos padrões do CICV – compartilhar nossas conclusões com as autoridades de maneira estritamente bilateral e confidencial " .

De Osh, Kellenberger foi à cidade vizinha de Tashlak para participar da distribuição de artigos de socorro humanitário para os deslocados internos e as famílias que os acolhem. Como em muitas outras aldeias próximas a Osh e Jalalabad, as pessoas deslocadas se reuniram em Tashlak quando irrompeu a violência. O CICV fornece ainda alimentos, barracas e kits de higiene às pessoas que continuam deslocadas.

" Mesmo que a situação pareça mais calma, muitas pessoas ainda precisam de ajuda " , disse Kellenberger no ponto de distribuição. " Vi escorrerem lágrimas nos rostos de senhoras idosas que faziam fila para receber barracas para montarem um abrigo próximo a suas casas destruídas por incêndios. Nas ruas de Osh, podemos ver muitas casas e negócios completamente destruídos. Levará algum tempo até as pessoas poderem retomar a suas vidas normais " .

Desde 1999, o CICV tem trabalhado no Quirguistão, onde visita detidos, promove a conscientização quando ao Direito Internacional Humanitário (DIH) e outras regras humanitárias, e presta apoio técnico e financeiro ao Crescente Vermelho Quirguiz.

O CICV tem trabalhado com as autoridades e outras organizações no controle da tuberculose entre os detidos desde 2004. Em 2007, um programa médico foi introduzido no hospital penitenciário para atender os detidos que sofrem das cepas multirresistentes a medicamentos dessa doença letal.

  Mais informações:  

  Christian Cardon, CICV Genebra, tel: +41 22 730 24 26 ou +41 79 251 93 02  

  Vassily Fadeev, CICV Bishkek, tel: +996 772 03 08 42  

  Pierre-Emmanuel Ducruet, CICV Osh, tel: +996 77 20 22 610  

  Yuriy Shafarenko, CICV Moscou, tel: +7 9 03 545 3534  

 

O CICV também está no Facebook (facebook.com/icrcfans) e
no Twitter (twitter.com/cicv_portugues)