Página arquivada:pode conter informações antigas

Sudão: multiplicação de sementes e cirurgia de guerra

28-05-2009 Relatório de operações

Em Darfur, o CICV está distribuindo variedades locais de sementes para eliminar a dependência de ajuda. No sul do país, a equipe cirúrgica do CICV no terreno recentemente voou para Nasir, no estado do Alto Nilo, para realizar cirurgias urgentes em pacientes com ferimentos à bala.

  Multiplicando as sementes em Darfur  

O CICV fez uma avaliação da colheita após distribuir sementes e instrumentos agrícolas em Darfur, em 2008. Uma das descobertas é que algumas das sementes distribuídas não estavam bem adaptadas às condições locais. Numa tentativa de melhorar a produtividade e aumentar a eficiência, o CICV resolveu adotar uma nova abordagem para multiplicar localmente as sementes.

“Os centros de pesquisa agrícola em Darfur costumavam multiplicar localmente as sementes”, afirmou Peter Schamberger, coordenador de segurança econômica do CICV no Sudão. “Infelizmente, as atividades que eles desenvolviam foram interrompidas durante o conflito”.

O CICV apoia comunidades rurais agrícolas e nômades em Darfur em seus esforços para manter os meios tradicionais de sobrevivência. O objetivo é evitar a dependência de ajuda e assim conservar a dignidade das pessoas.

A organização apoia os centros de pesquisa que fornecem sementes, oferecendo-lhes assistência e supervisão técnica. Os centros vão treinar agricultores e monitorar a implantação dos projetos. O CICV vai comprar uma quantidade da colheita de 2009, previamente acordada – certificada pela Autoridade Nacional de Sementes – para ser redistribuída às pessoas mais necessitadas em várias regiões de Darfur.

“Já assinamos acordos com três centros locais de pesquisa em Zalingi, Nyala e Alfashir”, afirmou Schamberger. “O plano é possibilitar que os centros reativem a produção de variedades de sementes adaptadas loca lmente e certificadas e oferecê-las nos mercados locais. As famílias de agricultores envolvidas receberão um preço superior pela produção acordada no contrato. Este incentivo pode encorajá-las a produzir uma quantia extra para a venda por conta própria”.

Em 2008, quase 260 mil pessoas se beneficiaram com uma ampla distribuição de sementes e ferramentas para agricultores, imediatamente antes do início da estação chuvosa.

Uma campanha de distribuição semelhante acontece atualmente em várias áreas de Darfur. A nova campanha fornecerá sementes e ferramentas básicas para pelo menos 340 mil pessoas. As lições aprendidas no passado são levadas em consideração – por exemplo, o pacote de sementes para 2009 não inclui as que demonstraram ser inadequadas para as condições locais no passado. Os agricultores também receberão uma porção de comida para um mês destinada ao consumo próprio, que lhes permitirá concentrar-se no trabalho, ao invés de procurar outras formas de alimentar suas famílias durante a temporada de plantio.

A campanha de distribuição deve ser concluída no final de junho.

  Esforço humanitário coordenado salva vidas  

Quando o Dr. Antonio Venturieri Neto, cirurgião chefe da equipe cirúrgica do CICV no terreno, no Sudão (além de Neto, a equipe tem um anestesista e dois enfermeiros) descreveu o que viu na cidade de Nasir, sua voz parecia sofrida: a maioria das 65 pessoas que sua equipe tratou era de mulheres e crianças, algumas de apenas seis meses. 

Mais de 74 pessoas haviam sido mortas e muitas outras ficaram feridas alguns dias antes, quando ladrões de gado atacaram o vilarejo de Torkej, no condado de Nasir, estado do Alto Nilo. Na pressa de fugir do vilarejo, os moradores deixaram alguns filhos para trás. Quando as mulheres voltaram para buscá-los, foram novamente atacad as.

Todas as vítimas foram admitidas no hospital de Médicos sem Fronteiras, em Nasir, onde dois cirurgiões fizeram o que podiam em uma situação que superou a capacidade do hospital.

A fim de chegar a Nasir, a equipe cirúrgica do CICV no terreno primeiro precisou fazer um voo de três horas em um avião do CICV que partiu de Nyala, onde eles e seu equipamento ficam geralmente baseados, com destino a Rumbeck, no estado de Lakes. Um avião do Programa Alimentar Mundial os esperava lá para levá-los a Nasir – outras duas horas de voo – onde aterrissou em uma pista improvisada.

As equipes do CICV e de Médicos sem Fronteiras trabalharam juntas para salvar as vidas e os membros dos feridos. Foi necessário um enorme esforço devido ao grande número de vítimas e à gravidade de alguns dos ferimentos. Alguns pacientes tiveram de ser operados mais de uma vez.

Os pacientes haviam sofrido múltiplos ferimentos à bala na cabeça, no peito e no abdômen, além de fraturas e danos nos membros, que vão de gravidade moderada a séria. Uma das vítimas morreu no hospital em decorrência de vários ferimentos na cabeça.

“Todos os ferimentos provocados por bala são graves”, explicou o Dr. Neto. “Não tratá-los de forma adequada pode provocar danos e deformações permanentes”.

Felizmente, muitas das vítimas ainda estão vivas graças ao esforço humanitário bem coordenado do CICV e Médicos sem Fronteiras.

  Mais informações:  

  Tamara Al Rifai, CICV Cartum, tel: +249 91 217 05 76 ou +249 1 83 476 464  

  Anna Schaaf, CICV Genebra, tel: +41 22 730 22 71 ou +41 79 217 32 17  

  Consulte também a entrevista    com o chefe da delegação do CICV no Sudão