Ainda dá tempo de se inscrever no Prêmio CICV de Cobertura Humanitária

25 agosto 2020
Ainda dá tempo de se inscrever no Prêmio CICV de Cobertura Humanitária
Foto: Domingos Peixoto/Agência O Globo

A Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) participa neste ano com uma categoria sobre refugiados e apátridas e demais temas humanitários podem ser inscritos na categoria CICV de reportagens e documentários inscrições se encerram no dia 1° de setembro

Brasília, 25 de agosto de 2020 - Essa é a última semana para jornalistas realizarem a inscrição no Prêmio CICV de Cobertura Humanitária, que se encerra na próxima terça-feira, 1º de setembro. Para conferir o regulamento completo, basta acessar página do prêmio.

Em sua quarta edição, essa é uma iniciativa do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para dar voz às vítimas, buscando reconhecer o trabalho de jornalistas e veículos de comunicação brasileiros que tenham se dedicado à cobertura de temas humanitários. O objetivo desta premiação é incentivar a produção de mais conteúdo jornalístico de qualidade sobre esses assuntos voltados ao público brasileiro.

Além da tradicional categoria "CICV de Reportagens e Documentários", neste ano teremos como novidade a categoria especial "ACNUR 70 anos", que premiará produtos jornalísticos, ou de caráter documental, voltados exclusivamente a temas relacionados a refúgio e apatridia. A categoria é oferecida pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), parceira do Prêmio, que neste ano completa 70 anos de fundação.

Em 2020, diante da pandemia do novo coronavírus, o Prêmio também aceitará inscrições de reportagens que abordem o impacto da COVID-19 sobre as vítimas, mesmo que o foco seja totalmente brasileiro – para os demais temas, o foco segue sendo o internacional. Caso a reportagem sobre impactos da COVID-19 faça um recorte do tema de refúgio e apatridia, deverá ser inscrita na categoria especial ACNUR 70 anos. Do contrário, ela concorrerá na categoria CICV de Reportagens e Documentários.

O primeiro colocado de cada categoria ganhará uma viagem com despesas pagas e agenda organizada para cobrir uma realidade humanitária onde o CICV ou o ACNUR tenham atuação. Não havendo condições sanitárias de realizar a viagem no primeiro trimestre de 2021, o prêmio será revertido em dinheiro. O segundo e o terceiro lugar da categoria CICV também receberão prêmios em dinheiro. Nesta quarta edição, poderão ser inscritas reportagens produzidas para meios impresso, televisão, rádio ou multimídia para ambas as categorias. Os finalistas serão anunciados em novembro de 2020.

A banca de jurados analisará de maneira isenta o material inscrito seguindo os seguintes parâmetros: qualidade técnica; pertinência da temática ou assunto; e abordagem qualificada. Para mais informações e regulamento, acesse a página do prêmio.

Categoria Especial ACNUR 70 anos

Parceira desde a terceira edição como parte da banca de jurados, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), oferece em caráter especial dentro do Prêmio neste ano a categoria ACNUR 70 anos, alusiva ao aniversário da organização. Na categoria, serão avaliadas reportagens humanitárias com foco nos temas de refúgio e apatridia. São encorajadas publicações de abrangência nacional que retratem o impacto do fluxo de refugiados nas comunidades de acolhida de forma inovadora e humana.

O prêmio para o vencedor será uma viagem a alguma cidade brasileira no contexto de trabalho do ACNUR no âmbito da Operação Acolhida (Boa Vista ou Manaus), incluindo passagem aérea, hospedagem e diárias durante o período da visita. Caso o ACNUR verifique que não há condições de segurança para realizar a viagem-prêmio até o dia 31 de março por causa da pandemia de COVID-19, a premiação será oferecida em dinheiro.

Mais informações
Diogo Alcântara, CICV Brasília, (61) 98248-7600, dalcantara@icrc.org
Victoria Hugueney, ACNUR Brasília, (61) 98416-3044, hugueney@unhcr.org
WhatsApp CICV (Inscreva-se para receber avisos de pauta): https://whats.link/cicvbrasil
Websites: www.cicv.org.br e www.acnur.org.br