Brasil: Mais migrantes poderão se conectar com suas famílias na fronteira com a Venezuela

Na semana em que se comemora o Dia Internacional dos Migrantes, o CICV anuncia expansão do serviço de Restabelecimento de Laços Familiares (RLF).

17 dezembro 2019
Brasil: Mais migrantes poderão se conectar com suas famílias na fronteira com a Venezuela
Após conseguir falar por telefone com sua mãe, Robert Catalano cumprimenta Jesus Zambrano, colaborador do CICV no Brasil. Foto: B.Mast/CICV

Os migrantes que chegam ao Brasil via Roraima contam com 13 novos postos de atendimento para se comunicarem com suas famílias. Esse serviço de conectividade, que oferece chamadas telefônicas, acesso gratuito à internet e recarga de baterias, faz parte do programa Restabelecimento de Laços Familiares (RLF), iniciado em julho de 2018 em Roraima, estado fronteiriço com a Venezuela.

Cerca de 360 mil atendimentos – dos quais mais de 285 mil foram chamadas telefônicas – foram realizados entre migrantes e seus familiares residentes em outras cidades brasileiras e no exterior desde o começo do programa. Com a expansão do serviço, que passa de quatro para 17 postos de atendimento, o CICV poderá atender ainda mais migrantes. Só no mês de novembro, foram mais de 30 mil atendimentos.

Yorbelis Cumuxchina é das pessoas beneficiadas pelo programa de Restabelecimento de Laços Familiares. Como tantos migrantes que chegam ao Brasil diariamente, ela tenta se adaptar ao novo país e diminuir a saudade de quem está longe. Atualmente está no abrigo São Vicente II, um dos novos postos onde o serviço é oferecido.

De acordo com o chefe do escritório do CICV em Boa Vista, Fernando Fornaris, já foram atendidas pessoas migrantes que caminhavam até 10 km para tentar conversar com seus entes queridos que estão em outras cidades e países. "A expansão do trabalho de RLF em Roraima é uma maneira de nos aproximarmos da população migrante, da mesma forma que nossos serviços tentam reduzir a distância entre eles e seus familiares", afirma.

Restabelecimento de Laços Familiares (RFL)

Em todo o mundo, pessoas são afetadas por desastres naturais, migração, conflitos armados e violência armada. Em circunstâncias assim, uma das maiores angústias é separar-se de familiares e não saber o que aconteceu com eles. O CICV e as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho trabalham para esclarecer o paradeiro das pessoas buscadas e restabelecer o contato entre elas e seus seres queridos.

O serviço RLF no Brasil é parte de uma resposta regional, realizada em vários países da América do Sul. O objetivo é ajudar as familias separadas, dentre elas migrantes, possibilitando que informem sobre sua localização e mantenham contato com seus entes queridos.

A população assistida pode restabelecer e manter o contato entre familiares gratuitamente, por meio de ligações telefônicas, acesso à internet, recarga de telefones celulares e solicitações de busca.

POSTOS DE RLF EM RORAIMA

Frequência Boa VistaPacaraima
Fixa
Boa Vista: segunda a sexta, das 9h às 17h.
Pacaraima: de domingo a segunda, das 9h às 17h
  • Posto de Triagem (PTRIG)
  • Universidade Federal de Roraima (UFRR)
  • Rodoviária Internacional
  • Posto de Recepção e Identificação (PRI)
  • Posto de Triagem (PTRIG)
Itinerante
Atendimento de duas a três vezes por semana.
  • Cáritas Brasileira
  • Serviço Jesuítas para Migrantes (SJMR)
  • Durante o processo de interiorização
  • Alojamento transitório BV8
  • Pastoral do migrante
Semanal
Uma vez por semana
  • Abrigo Nova Canaã
  • Abrigo Pintolândia
  • Abrigo Jardim Floresta
  • Abrigo São Vicente II
  • Abrigo Tancredo Neves
  • Abrigo Santa Teresa
  • Abrigo Janokoida

 

Nota aos editores:

• Acesse aqui a galeria de fotos sobre o serviço de Restabelecimento de Laços Familiares (RLF) em Roraima. O uso das imagens é gratuito, mas solicitamos que o crédito seja dado a "Benjamin Mast/CICV" ou a "Victor Moriyama/CICV".

Mais informações

Sandra Lefcovich, CICV Brasília, +55 61 98175-1599, slefcovich@icrc.org, @SandraLefcovich
WhatsApp (Inscreva-se para receber avisos de pauta): +55 61 98186-2602