Brasil: Doações ao sistema prisional do Ceará para produção de 44 mil máscaras

A doação inclui também produtos de limpeza e higiene para quatro unidades de detenção do estado, que visa a prevenir a proliferação da COVID-19

28 abril 2020
Brasil: Doações ao sistema prisional do Ceará para produção de 44 mil máscaras
Foto: C.Almeida/CICV

Brasília (CICV) – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) doou nesta quarta-feira (29) à Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará (SAP) máquinas de costura e insumos para produção de máscaras. As matérias primas doadas serão suficientes para produzir 44 mil máscaras, que serão usadas para prevenir a transmissão do vírus, já que o ambiente carcerário é especialmente vulnerável à pandemia da COVID-19. Com o maquinário, o CICV garante a possibilidade de produção contínua por mais tempo.

"Em momentos de incerteza, a prevenção é o método mais eficaz para abordar a pandemia de COVID-19 nas prisões. O contexto penitenciário favorece a propagação exponencial de doenças infecciosas", pondera a chefe do escritório do CICV em Fortaleza, Valentina Torricelli. "Além disso, as máquinas poderão ser usadas no futuro para produzir mais equipamentos de proteção ou outros produtos diferentes, contribuindo a favorecer o trabalho dos privados de liberdade com finalidade educativa e produtiva."

A doação do CICV também inclui luvas de látex, máquinas lavadoras, pulverizadores e produtos de higiene e limpeza, como água sanitária, desinfetante e sabonete. As unidades beneficiadas são locais especialmente vulneráveis como o Centro de Triagem e Observação Criminológica (CTOC) - porta de entrada ao sistema penitenciário e potencialmente mais exposto à COVID-19; o Centro de Detenção Provisória, a Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes e o Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa (IPF), onde há detidos idosos, mulheres grávidas, pessoas com doenças graves, entre outros.

"Com isso, por um lado, contribuímos na proteção dos grupos especialmente vulneráveis ao serem também as pessoas que estão numa situação de risco maior nesse momento e, por outro lado, focamos nossos esforços nas 'portas do sistema prisional' como o objetivo de prevenir a propagação do coronavírus em todo esse sistema", explica Torricelli.

"Essa parceria com o Comitê Intenacional da Cruz Vermelha é muito importante porque neste momento eles doaram 10 máquinas novas, além de outros kits de higiene e material para fabricar dentro do sistema penitenciário mais 44 mil máscaras", afirma o secretário de Administração Penitenciária do Ceará, Mauro Albuquerque. "Já estamos com três fábricas funcionando dentro das unidades. Com mais esta, já vai ser a quarta fábrica. Então é fundamental essa parceria, é fundamental o caminho que a gente está traçando junto com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha para fazer esse trabalho".

A doação do maquinário se soma à iniciativa iniciada pela SAP, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que já começaram a produção de 11 mil máscaras de proteção.

SOBRE O CICV NO CEARÁ

O CICV iniciou seu trabalho na capital cearense em 2018, com a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica para a implementação do Acesso mais Seguro (AMS) com a Prefeitura de Fortaleza e de um Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria de Segurança Pública para a realização de cursos de Formação de Instrutores em Direitos Humanos aplicáveis à Função Policial. Em 2019, o CICV firmou também outro Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã e com a Guarda Municipal de Fortaleza.

Um Memorando de Entendimento entre o CICV e o Governo do Estado do Ceará foi assinado em abril de 2019 para trabalhar juntos na busca da redução das consequências humanitárias da violência armada na população. Entre as áreas de cooperação, estão ampliar a implementação do AMS, trabalhar de forma colaborativa e construtiva em torno das condições de detenção e tratamento das pessoas privadas de liberdade, assim como na busca, localização e identificação de pessoas desaparecidas e as ações destinadas a atender as necessidades dos familiares.

Nota aos editores:

• Acesse aqui fotos das entregas das doações: (O uso das imagens é gratuito, mas solicitamos que o crédito seja dado a Camila de Almeida/CICV)
Leia mais sobre o diálogo do CICV com autoridades penitenciárias de Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai.
Leia aqui as ações humanitárias adaptadas pelo CICV em tempos de Covid-19 no Brasil e países do Cone Sul.


Mais informações

Diogo Alcântara, CICV Brasília, (61) 98248-7600, dalcantara@icrc.org
Sandra Lefcovich, CICV Brasília, (61) 98175-1599, slefcovich@icrc.org