Ucrânia: resposta à desinformação sobre as atividades do CICV

Comunicado de imprensa 26 março 2022 Ucrânia

Genebra (CICV) - Nos últimos dias, circularam informações falsas sobre o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que devem ser esclarecidas, pois podem ter um grande impacto nas pessoas afetadas pelo conflito na Ucrânia. Essas informações também colocam em risco funcionários e voluntários da Cruz Vermelha no terreno e podem comprometer o nosso acesso a pessoas que precisam de ajuda urgente.

Por esse motivo, devemos esclarecer essas informações errôneas de frente.

O CICV nunca ajuda a organizar ou realizar evacuações forçadas. Isso se aplica a todos os lugares onde trabalhamos. Não apoiaríamos nenhuma operação que fosse contra a vontade das pessoas e os nossos princípios. Participamos de duas evacuações de pessoas na Ucrânia: ocorreram em Sumy nos dias 15 e 18 de março, quando facilitamos a passagem voluntária e segura de civis para fora da cidade. Em ambas as ocasiões, as pessoas pegaram voluntariamente ônibus que as levaram a outra cidade ucraniana, Lubny.

Fortalecemos a nossa resposta ao enviar equipes adicionais para a Ucrânia, assim como para países vizinhos, incluindo Hungria, Moldávia, Polônia e Romênia e Rússia, para apoiar as nossas operações e responder efetivamente às necessidades humanitárias onde elas surgirem. Como parte dessa expansão regional, também estamos discutindo a abertura de um escritório em Rostov, no sul da Rússia, onde atualmente não contamos com presença.

Nos últimos dez dias, como parte dos esforços diplomáticos do CICV, o presidente do CICV Peter Maurer viajou à Ucrânia e à Rússia, onde se reuniu com representantes dos dois países para discutir questões humanitárias cruciais.

Construir e manter um diálogo com as partes em conflito é essencial para obter acesso a todas as pessoas afetadas, obtendo as garantias de segurança necessárias para que as nossas equipes prestem ajuda que salva vidas. Esse diálogo também serve para lembrar as partes das suas obrigações segundo o Direito Internacional Humanitário (DIH), inclusive para visitas humanitárias do CICV a prisioneiros de guerra e outras pessoas protegidas pelas Convenções de Genebra, onde quer que estejam.

O nosso único objetivo é aliviar o sofrimento das pessoas afetadas pelo conflito armado. E o sofrimento agora é simplesmente imenso. Esta é uma situação extrema de vida ou morte na qual as populações enfrentam escolhas impossíveis – ficar ou fugir; deixar de comer ou arriscar-se a sair de porões.

Temos o compromisso de aumentar massivamente a nossa resposta à devastadora crise humanitária em curso na região. As informações mais recentes sobre como estamos fazendo isso estão disponíveis aqui.

 Nota para as equipes de edição:

1. Fundado em 1863, o CICV opera no mundo todo ajudando as pessoas afetadas por conflitos e violência armada e promovendo as normas que protegem as vítimas de guerra. Uma organização neutra, independente e imparcial, o seu mandato se origina das Convenções de Genebra de 1949. Tem sede em Genebra, Suíça, e trabalha em mais de 100 países.

2. O CICV está presente na Ucrânia desde 2014 com uma equipe de mais de 600 funcionários. Trabalhando em estreita colaboração com a Cruz Vermelha Ucraniana e os nossos parceiros do Movimento da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho, estamos aumentando a nossa resposta às vastas e crescentes necessidades humanitárias na Ucrânia.

Para mais informações, envie um e-mail para press@icrc.org