Página arquivada:pode conter informações antigas

Espanha: presidente do CICV entrega documentos da Guerra Civil Espanhola

28-10-2008 Comunicado de imprensa 08/192

Genebra (CICV) – O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Jakob Kellenberger, está hoje na Espanha para entregar oficialmente ao governo uma série de cópias de documentos dos arquivos da organização sobre suas atividades durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

Kellenberger vai manter conversações com o secretário de Estado de Relações Exteriores, Angel Lossada Torres-Quevedo, antes de viajar para o Centro de Documentação da Memória Histórica em Salamanca para participar de uma cerimônia de entrega oferecida pelo ministro da Cultura, César Antonio Molina Sánchez.

" Nossos arquivos contêm por volta de 80 mil documentos, incluindo cerca de 600 fotografias que testemunham os esforços do CICV e da Cruz Vermelha Espanhola para aliviar o sofrimento das vítimas da Guerra Civil Espanhola " , afirmou Kellenberger. " Esperamos que esses documentos sejam úteis para os esforços da Espanha em pesquisar e preservar a memória deste período trágico de sua história. "

Os documentos incluem relatórios sobre as visitas às prisões realizadas por delegados do CICV e a correspondência entre o CICV, as partes no conflito e as duas sociedades espanholas da Cruz Vermelha (republicana e nacionalista) que existiam na época. As fotos mostram as vítimas dos bombardeios aéreos em Madri, Barcelona e outras cidades, as distribuições de comida e leite realizadas pela Cruz Vermelha, a evacuação dos feridos, as visitas a campos de prisioneiros e de trabalho, e as crianças levadas para a França.

Inicialmente, o governo espanhol solicitou cópias dos documentos do CICV durante uma visita de Kellenberger em 2005. No ano seguinte foi assinado um acordo sobre a publicação e o uso de cópias dos documentos do arquivo. Equipes conjuntas de especialistas da Espanha e do CICV realizaram então um inventário e fizeram cópias digitais dos documentos sobre a Guerra Civil e o período até 1966. Arquivos mais recentes continuam classificados.

Em agosto de 1936, um mês após o início da Guerra Civil, a Cruz Vermelha Espanhola pediu oficialmente ao CICV para proteger e transferir as crianças que estavam separadas de suas famílias. Nos três anos seguintes, o CICV e ambas as sociedades da Cruz Vermelha Espanhola cadastraram 30 mil solicitações de busca de pessoas desaparecidas e entregaram mais de cinco milhões de Mensagens Cruz Vermelha, ajudando os familiares que estavam separados pela guerra a permanecer em contato. Os delegados do CICV também visitaram e cadastraram cerca de 89 mil prisioneiros. As atividades de socorro da organização se concentraram em apoiar os serviços médicos.

  Mais informações:  

  Marçal Izard, CICV Genebra, tel: +41 22 730 24 58 ou +41 79 217 32 24