Página arquivada:pode conter informações antigas

Quirguistão / Uzbequistão: CICV distribuiu água e alimentos em meio à longa tensão

18-06-2010 Comunicado de imprensa

Genebra / Bishkek / Tachkent / Moscou (CICV) – Embora uma relativa calma tenha prevalecido nos últimos dias, a situação continua tensa e preocupante, e não apenas no sul do Quirguistão.

     
©CICV/L. Wisner/kg-e-00040 
   
Distribuição de água potável para deslocados na aldeia de Sura Tash. Sura Tash está localizada próximo à fronteira com o Uzbequistão, perto de Osh, no Quirguistão. 
               
©CICV/P.-E. Ducruet/kg-e-00040 
   
No aeroporto de Osh, avião do CICV, que levava socorro médico, sendo descarregado. 
               
©CICV/M. Kokic/kg-e-00041 
   
Osh, Quirguistão. Distribuição de farinha de trigo e óleo de girassol. Um funcionário do Crescente Vermelho do Quirquistão ajuda a entrega. 
           

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) começou a distribuir água e alimentos em resposta às necessidades urgentes de dezenas de milhares de deslocados internos.

" Aparentemente, esta crise está longe do fim e estamos preparados para responder a todas as potenciais necessidades humanitárias. Não há sinal de um iminente retorno das dezenas de milhares de pessoas que foram deslocadas " , disse a chefe de operações do CICV para o Leste de Europa e Ásia Central, Pascale Meige Wagner.

Desde ontem, o CICV já distribuiu 12 mil litros de água para cerca de 15 mil pessoas reunidas em Sura Tash.

" Não há palavras para descrever a recepção que os caminhões-pipas tiveram. As pessoas aqui passaram mais de três dias sem acesso à água potável. A distribuição da água será aumentada e estendida a outras áreas nos próximos dias " , disse a engenheira hídrica do CICV Angelina Adler.

Junto com voluntários do Crescente Vermelho Quirguiz, o CICV também distribuiu alimentos na cidade de Osh e ao longo fronteira entre o Quirguistão e o Uzbequistão, na província de Osh: cerca de 15 mil pessoas receberam rações alimentares (farinha de trigo e óleo) suficientes para duas semanas, o que permitirá que preparem o lipioshka , um pão típico.

No Uzbequistão, uma equipe do CICV junto com o Crescente Vermelho Uzbeque, primeiros a chegar ao local, começaram a avaliar as necessidades de mais de 100 mil refugiados que se reuniram em Andijan, Fergana e Namangan, próximo à fronteira entre este país e o Quirguistão.

" As pessoas que atravessaram a fronteira, em su a maioria mulheres e crianças, precisam de materiais de higiene e limpeza, além de alimentos e abrigo. Muitas pessoas disseram que têm dificuldades de contatar seus entes queridos que permaneceram no Quirguistão " , disse o médico do CICV em Andijan Kapil Sharma. Ele também pôde começar a avaliar a situação dos feridos nos centros médicos.

Além de continuar socorrendo os refugiados, o CICV também está trabalhando no restabelecimento da comunicação entre famílias separadas pela fronteira uzbeque-quirguiz.

Um avião do CICV – o segundo em dois dias – aterrissou em Andijan esta manhã com material de socorro: 1,3 mil kits de higiene, 1,3 mil kits de utensílios domésticos e 1,3 mil garrafas de água. Isso permitirá que o CICV e seus parceiros da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho contribuam para o apoio às autoridades uzbeques, enquanto tentam lidar com essa enorme crise de refugiados. Outro avião com um carregamento de socorro humanitário deverá chegar a Andijan este domingo.

  Mais informações:  

  Christian Cardon, CICV Genebra, tel: +41 22 730 24 26 ou +41 79 251 93 02  

  Pierre-Emmanuel Ducruet, CICV Osh, tel: +996 77 20 22 610  

  Yuriy Shafarenko, CICV Moscou, tel: +7 9 03 545 3534  

 

O CICV também está no Facebook (facebook.com/icrcfans) e
no Twitter (twitter.com/cicv_portugues)