Página arquivada:pode conter informações antigas

Quirguistão/Uzbequistão: extensão da crise humanitária é imensa

16-06-2010 Comunicado de imprensa

Bishkek/Tachkent/Moscou/Genebra (CICV) – As equipes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) conseguiram chegar a várias áreas remotas no sul do Quirguistão hoje, o que permite ter uma noção mais clara das amplas necessidades humanitárias nas comunidades afetadas pela recente violência brutal na região.

" A calma instável das últimas 48 horas permitiu que chegássemos a áreas que antes eram inacessíveis " , disse a chefe-adjunta da missão do CICV no Quirguistão, Séverine Chappaz. " Vimos com nossos próprios olhos e ouvimos falar de deslocamentos de grupos que oscilavam entre várias centenas e vários milhares. Portanto, é impossível dizer com certeza o número exato de pessoas que foram obrigadas a fugir de suas casas. Dito isso, o número de pessoas deslocadas dentro do Quirguistão chega facilmente a dezenas de milhares, enquanto que do lado uzbeque de fronteira, as autoridades cadastraram 75 mil refugiados adultos, em sua maioria mulheres, sem incluir as crianças. É uma crise imensa " .

O CICV diz que a insegurança e o medo correntes, além da falta de gêneros de primeira necessidade, como alimentos, água, abrigo e remédios, estão exaurindo as comunidades, os hospitais e as famílias que tentam ajudar os deslocados e os refugiados tanto no Quirguistão como Uzbequistão. A organização, que tem respondido à crise desde que esta irrompeu, há quase uma semana, diz que seus médicos também estão ouvindo relatos verossímeis de estupros e espancamentos graves.    

" Esta semana, os médicos do CICV encontraram várias jovens em uma área próxima a Osh, no Quirguistão, que contaram que foram estupradas. Uma ginecologista local que acompanha a equipe do CICV pôde examinar uma delas e confirmou que a jovem havia sido estuprada e espancada " , disse Chappaz. " É desnecessário dizer que o estupro é uma violação hedionda à integridade física e à dignidade da pessoa e o condenamos de forma veemente " .

Ela ac rescentou que a mesma equipe foi levada para um complexo de prédios próximo, onde foram descobertas cerca de 3 mil pessoas que haviam sido obrigadas a fugir de suas casa e estavam pedindo alimentos e fraldas para aproximadamente 500 crianças no grupo. Eles contaram que cinco bebês nasceram nos últimos três dias no complexo.

Hoje, pela primeira vez desde o início da crise, o CICV pôde visitar o principal centro de detenção em Osh e levar alimentos proporcionados pelo Programa Alimentar Mundial para cerca de mil detidos.

O primeiro carregamento de material de socorro não médico do CICV chegou a Osh em um voo que partiu da base logística da organização em Amã, Jordânia, no final da tarde de hoje. Os suprimentos, que incluem cobertores, lonas, utensílios de cozinha, garrafas de água e sabão, serão distribuídos a 1,3 mil famílias vulneráveis. Estão previstos outros carregamentos semelhantes para os próximos dias.

O CICV está preparado para transportar os suprimentos de socorro a Andijan, Uzbequistão, como parte de um esforço humanitário mais amplo, com membros do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e de outras agências de socorro, para apoiar as autoridades uzbeques em seus esforços para lidar com o grande fluxo de refugiados que atualmente se alojam em campos, estacionamentos, escolas e fábricas, e com famílias.

Uma equipe de especialistas do CICV, incluindo médicos e especialistas em socorro emergencial e busca de desaparecidos, também chegou hoje a Andijan.

  Mais informações:  

  Christian Cardon, CICV Genebra, tel: +41 79 251 93 02  

  Pierre-Emmanuel Ducruet, CICV Osh, tel: +996 77 20 22 610  

  Yuriy Shafarenko, CICV Moscou, tel: +7 9 03 545 3534  

 

O CICV também está no Facebook (facebook.com/icrcfans) e
no Twitter (twitter.com/cicv_portugues)