Delegação regional do CICV em Bangkok

17-07-2014 Panorama

A delegação regional do CICV em Bangkok estabeleceu-se em 1975 e atende a Tailândia, o Camboja, o Laos e o Vietnã. Por meio dos seus escritórios em Phnom Penh, Vientiane, Chiang Mai e de uma equipe nas províncias do sul da Tailândia, o CICV visita detidos, ajuda a restabecer o contato entre familiares separados, presta assistência a comunidades vulneráveis e promove o Direito Internacional Humanitário (DIH).

Apoio ao bem-estar de detidos

Na Tailândia, o CICV iniciou as suas atividades em 2004, visitando detidos em conexão com a situação no sul do país. No Camboja, a organização realiza este tipo de visitas desde 1991. Em ambos os países, o CICV trabalha em conjunto com as autoridades detentoras e outras autoridades pertinentes para ajudá-las a fortalecer as suas capacidades em áreas como saúde, armazenamento de água e administração de provisões, saneamento e gestão penitenciária, com a finalidade de garantir que os detidos sejam mantidos em condições adequadas.
 

Restabelecimento de contato entre familiares

As pessoas que foram privadas de liberdade devem manter contatos frequentes com os seus entes queridos. Os detidos visitados pelo CICV na Tailândia e no Camboja têm a oportunidade de comunicar-se com as suas famílias enviando e recebendo Mensagens Cruz Vermelha com notícias pessoais. Na Tailândia, o CICV oferece ajuda em assuntos técnicos, financeiros e administrativos com o objetivo de permitir que membros de famílias das províncias do sul visitem os seus familiares detidos.
 

No Camboja, no Laos, no Vietnã e na Tailândia, as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha trabalham em conjunto para localizar pessoas separadas das suas famílias. Isso inclui rastrear pessoas desaparecidas, colaborar no intercâmbio de mensagens entre familiares separados e reunir famílias.
 

Apoio a serviços de atenção médica

Em parceria com as autoridades que prestam serviços de assistência à saúde, hospitais e organizações não governamentais na Tailândia, o CICV oferece assistência financeira e técnica para pacientes feridos de guerra e vítimas de minas terrestres ou outros resíduos explosivos de guerra que buscam tratamento médico ao longo da fronteira entre a Tailândia e Mianmar.
 

Junto com a Cruz Vermelha Tailandesa e o Ministério da Saúde Pública da Tailândia, o CICV organiza seminários especializados em cirurgia para cirurgiões tailandeses que muitas vezes precisam atender vítimas da violência armada.
 

Reabilitação física de amputados

É comum que as vítimas de minas terrestres e outras vítimas relacionadas com conflitos fiquem mutiladas para o resto das suas vidas. O programa de reabilitação física do CICV ajuda essas pessoas, de forma gratuita, a recuperarem certo grau de independência, oferecendo-lhes próteses, órteses, muletas, cadeiras de rodas e sessões de fisioterapia.
 

No Camboja, o CICV oferece apoio financeiro e técnico ao Ministério de Relações Sociais, Trabalho, Veteranos e Juventude administrando os centros de reabilitação física de Battambang e Kompong Speu, assim como a fábrica de peças ortopédicas localizada em Phnom Penh.
 

O CICV ajuda os programas de apoio comunitário dos centros, visitando vilarejos distantes para consertar próteses e, no Vietnã e no Laos, apoia a prestação de serviços de reabilitação física para amputados. A organização também apoia os programas de microcrédito da Cruz Vermelha Cambojana, que ajudam pessoas com deficiências a iniciarem os seus próprios negócios.
 

Recuperação de meios de subsistência

Para atender às necessidades das pessoas afetadas pela violência no sul da Tailândia, em 2011, o CICV lançou programas de microcrédito que, por meio de ajudas para financiar projetos de meios de subsistência sustentáveis, têm como objetivo ajudar os sobreviventes a impulsarem as suas habilidades, o bem-estar econômico e a resiliência.
 

No Laos, o CICV, em colaboração com a Cruz Vermelha do Laos, desenvolveu um programa para apoiar as vítimas de material bélico não detonado, ajudando principalmente as famílias nas províncias de Attapeu e Sekong localizadas no sul do país.
 

Divulgação do Direito Internacional Humanitário (DIH)

Em conformidade com o seu mandato, o CICV promove o respeito pelo DIH e sua implementação nas legislações nacionais, trabalhando diretamente com as forças armadas e a polícia, assim como com organizações acadêmicas e religiosas.
 

Por meio de cursos de treinamento, oficinas e seminários, o CICV busca promover princípios humanitários a fim de prevenir – ou pelo menos limitar – o sofrimento desnecessário causado por conflitos armados e outras situações de violência.
 

Resposta a emergências

Diante da ocorrência de desatres naturais, o CICV ajuda as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha a assistirem na recuperação das comunidades afetadas fornecendo alimentos e artigos de primeira necessidade, recuperando serviços essenciais e oferecendo apoio para que as vítimas possam recuperar os seus meios de subsistência. Em momentos assim, a organização também ajuda a restabelecer o contato entre familiares separados.

Foto

Camboja. Uma vítima de mina fazendo roupas, depois do projeto de microcrédito da Cruz Vermelha Cambojana ter ajudado a iniciar seu próprio negócio de alfaiataria. 

Camboja. Uma vítima de mina fazendo roupas, depois do projeto de microcrédito da Cruz Vermelha Cambojana ter ajudado a iniciar seu próprio negócio de alfaiataria.
© Cruz Vermelha do Camboja / v-p-kh-e-00187