Brasil: Escritório em Fortaleza amplia ação humanitária do CICV

14 novembro 2018
Brasil:  Escritório em Fortaleza amplia ação humanitária do CICV
A Chefe da Delegação do CICV no Brasil, Simone Casabianca-Aeschlimann, e a Governadora em exercício do estado do Ceará, Izolda Cela, cortaram a faixa para marcar a abertura do escritório em Fortaleza. Foto: Txai Nunes/CICV.

A fim de ampliar seu trabalho humanitário no Brasil, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) abriu no dia 13 de novembro um escritório na cidade de Fortaleza (CE).

Na solenidade, estiveram presentes a governadora em exercício do Ceará, Izolda Cela, representantes de instituições governamentais, membros da sociedade civil e da Cruz Vermelha Brasileira (CVB).

No Brasil, o CICV trabalha em parcerias com governos locais e organizações a fim de ajudar a reduzir as consequências humanitárias da violência armada na população. Com a sede de sua Delegação Regional para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai localizada em Brasília, além de escritórios em Boa Vista (RR), no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP).

"Em Fortaleza, reconhecemos as potencialidades e a competência dos organismos locais; Tudo isso se comprovou com a agilidade com que nossos parceiros nos responderam e se organizaram para nos receber", afirmou a chefe da Delegação do CICV para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, Simone Casabianca-Aeschlimann.

"A presença do CICV no nosso estado é muito importante. Somos absolutamente convencidos de que uma das frentes mais importantes para termos uma sociedade melhor é a valorização da vida e dos direitos humanos", afirmou a governadora em exercício.

A Chefe da Delegação do CICV no Brasil, Simone Casabianca-Aeschlimann, e a Governadora em exercício do estado do Ceará, Izolda Cela, e a chefe do escritório de fortaleza, ana cristina monteiro. Foto: Txai Nunes/CICV.

 

O CICV iniciou seu trabalho na capital cearense em abril de 2018, com a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica para a implementação do programa Acesso Mais Seguro com a Prefeitura de Fortaleza. O acordo reúne as Secretarias municipais de Saúde, Educação, Assistência Social e Juventude.

Em outubro, o CICV assinou um Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria de Segurança Pública para a realização de cursos de Formação de Instrutores em Direitos Humanos aplicáveis à Função Policial. O primeiro curso ocorrerá de 19 de novembro a 7 de dezembro.

No momento, a instituição está avaliando outras áreas de competência a fim de oferecer sua expertise às autoridades para possíveis ampliações futuras.

Com sede global em Genebra (Suíça), o CICV é uma organização humanitária neutra, independente e imparcial, que trabalha em mais de 80 países para levar proteção e assistência a vítimas de conflitos armados e de outras situações de violência.

A chefe da delagação do CICV no Brasil, Simone Casabianca-Aeschlimann, fala na inauguração do escritório em Fortaleza. Foto: Txai Nunes/CICV.

 

Sobre o Acesso Mais Seguro

A metodologia Acesso Mais Seguro para Serviços Públicos Essenciais (AMS) promove mudanças no conhecimento, comportamento e postura dos profissionais e gestores frente à convivência com riscos relacionados à violência armada, permitindo que sejam gerenciados de forma eficaz, eficiente e coerente.

A ideia da metodologia é melhorar a eficácia geral dos serviços e otimizar a utilização de recursos humanos e financeiros e, principalmente, ampliar o acesso a serviços públicos essenciais, entre eles, Saúde, Educação e Assistência Social, tanto por meio do livre acesso dos profissionais às comunidades, quanto da população aos locais de atendimento.

No Brasil, o AMS já foi implementado em Duque de Caxias (RJ), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ).


Sobre a instituição e seus programas no Brasil

O CICV no Brasil
Violência armada em cidades brasileiras e o AMS
AMS em Fortaleza

Mais informações

Sandra Lefcovich, CICV Brasília, (61) 98175-1599, slefcovich@icrc.org