Brasil: CICV doa produtos de proteção e de higiene no Amazonas e em Roraima

09 abril 2020
Brasil: CICV doa produtos de proteção e de higiene no Amazonas e em Roraima
O CICV entregou donativos para ajudar comunidades vulneráveis diante da COVID-19 no Norte do Brasil. Foto: B.Mast/CICV

Brasília (CICV) – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) entregou na quarta-feira (7) e na quinta (8) doações de produtos de proteção individual, higiene e limpeza ao Alojamento de Trânsito de Manaus (AM) e ao Hospital de Campanha da Área de Proteção e Cuidados (APC), em Boa Vista (RR), com o objetivo de ajudar comunidades vulneráveis diante da COVID-19 no Norte do Brasil.

Em Roraima, o CICV doou nesta quinta-feira (09) álcool 70% e mais de 18 mil pares de luvas para procedimentos médicos, na expectativa de garantir a higienização adequada do local e a segurança dos profissionais da saúde durante os primeiros meses de funcionamento do Hospital. Quando inaugurada, a instalação – resultado do esforço da Operação Acolhida –, terá capacidade para 1,2 mil leitos além de 1 mil leitos adicionais para pessoas afetadas ou que possam ter contraído o novo coronavírus – o espaço também servirá para atender a brasileiros que vivem em comunidades fora de Boa Vista.

Em Manaus, o Alojamento de Trânsito recebe migrantes beneficiados pelo programa de interiorização da Operação Acolhida, onde passam por avaliação médica antes de viajarem para as cidades de destino. Diante da pandemia, o governo federal tem mantido o deslocamento voluntário de migrantes para outras regiões do Brasil reforçando medidas sanitárias de prevenção ao novo coronavírus. As doações do CICV, realizadas na quarta-feira (08), incluíram álcool 70%, água sanitária, detergente, dentre outros produtos de limpeza, para garantir a higienização do espaço por três meses, oferecendo assim mais segurança aos migrantes, autoridades e trabalhadores humanitários.

"Avaliamos que é muito importante fortalecer as medidas de prevenção de contágio, tanto em lugares de trânsito como em hospitais. Como organização humanitária, temos uma responsabilidade compartilhada com as autoridades locais e também com outas organizações internacionais para prevenir que populações vulneráveis fiquem mais expostas à pandemia", afirma o chefe do escritório do CICV em Boa Vista, Fernando Fornaris, que também coordena das atividades do CICV em Manaus. "Diante da COVID-19, o trabalho humanitário não pode parar".

Desde 2018, o CICV conta com um escritório na capital de Roraima, onde a instituição tem trabalhado em projetos de acesso a água e saneamento em conjunto com autoridades federais, estaduais e municipais. "O acesso à água potável e estruturas de higiene é chave frente à pandemia. A construção de poços, banheiros e pias em centros comunitários, comunidades indígenas e hospital e escolas de Pacaraima facilitará o combate à COVID-19", explica Fornaris.

O escritório do CICV em Roraima também adaptou a oferta de serviços de conectividade entre migrantes e seus familiares para continuar o atendimento tanto em Boa Vista como em Pacaraima. Em Manaus, o CICV também oferece serviço de restabelecimento de laços familiares aos migrantes e apoia o posto de primeiros socorros da Cruz Vermelha Brasileira (CVB) no Posto de Interiorização e Triagem (Pitrig) em Manaus.

Diante da pandemia de COVID- 19, a Delegação Regional do CICV para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai mantém seu trabalho humanitário com as devidas adaptações, alinhadas às recomendações sanitárias para reduzir os riscos de contágio.

Nota aos editores:

Mais informações e pedidos de entrevista
Diogo Alcântara, CICV Brasília, (61) 98248-7600, dalcantara@icrc.org
Sandra Lefcovich, CICV Brasília, (61) 98175-1599, slefcovich@icrc.org
WhatsApp (Inscreva-se para receber avisos de pauta!): (61) 98186-2602