Israel e TO: restrição e diminuição da violência são urgentemente necessárias, enquanto civis pagam preço terrível

Declaração do diretor regional do CICV para o Oriente Próximo e Médio, Fabrizio Carboni
Comunicado de imprensa 11 maio 2021 Israel e territórios ocupados

"Os recentes foguetes lançados contra Israel e os ataques aéreos em Gaza representam uma perigosa escalada das tensões e da violência testemunhadas nos últimos dias em Jerusalém, inclusive na Cidade Velha. É evidente que este ciclo de violência trará graves consequências para a população civil em Israel e os territórios ocupados, bem como para a região.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) faz um apelo urgente para restringir e diminuir a violência. Cada minuto transcorrido nesse ciclo violento contínuo representa um risco para a vida das pessoas, suas casas, e os serviços e infraestrutura dos quais dependem, como hospitais e escolas.

Lembramos a todas as partes que todos os princípios relativos à condução das hostilidades devem ser respeitados. Por exemplo, ataques diretos e indiscriminados contra os civis estão proibidos pelo Direito Internacional Humanitário (DIH), qualquer ataque deve ser proporcional, e devem ser tomadas todas as precauções necessárias para evitar vítimas civis.

As hostilidades armadas em áreas densamente povoadas implicam um custo humano insuportavelmente alto quando estes princípios do DIH não são respeitados.

Mantemos contato e diálogo com todas as partes, nossos parceiros do Crescente Vermelho Palestino e Magen David Adom em Israel, e estamos aumentando nossa resposta médica em Gaza.

Em momentos como estes, é fundamental que as pessoas tenham acesso à assistência à saúde e aos tratamentos de que precisam. Reiteramos nosso apelo para facilitar a circulação rápida, segura e sem obstáculos das ambulâncias e para permitir que funcionários e voluntários das Sociedades Nacionais realizem suas importantes atividades para salvar vidas.

Doamos suprimentos para ajudar a tratar as pessoas feridas nos violentos confrontos na Cidade Velha de Jerusalém e apoiamos o Crescente Vermelho Palestino no tratamento e transporte de feridos para hospitais.

A realidade é que as famílias que deveriam estar planejando reuniões e celebrações estão, em vez disso, enfrentando a possibilidade de um novo ciclo de dor e medo. Pelo seu bem e proteção, é necessário restringir a violência agora."

Nota aos editores:

  • O CICV está presente em Israel e nos territórios ocupados desde 1967. A organização promove o cumprimento do Direito Internacional Humanitário (DIH) e trabalha para mitigar o impacto da violência, do conflito e da ocupação na população civil, por meio de atividades de proteção e programas de assistência. O CICV visita as pessoas detidas em lugares de detenção israelenses e palestinos e trabalha para manter os laços familiares através do programa de visitas familiares. Também apoia projetos de subsistência e ajuda a melhorar o acesso a serviços básicos como água e energia elétrica em Gaza. Acima de tudo, defende as pessoas afetadas por conflitos e promove seus direitos e dignidade. O CICV conta com escritórios em Tel Aviv, Cisjordânia e Gaza e apoia o trabalho do Crescente Vermelho Palestino e do Magen David Adom.

Mais informações:

Chris Hanger, CICV Jerusalém, Tel.: +967 52 601 9150, changer@icrc.org

Yahia Masswadeh, CICV Jerusalém, Tel.: +97252-6019148, ymasswadeh@icrc.org

Suhair Zakkout, CICV Gaza, Tel.: +972599255381, szakkout@icrc.org

Ruth Hetherington, CICV Genebra, Tel.: +33 6 33 28 88 23, rhetherington@icrc.org